Anime SJW leva Crunchyroll a emitir comunicado

High Guardian Spice é o primeiro anime original Crunchyrol

Esta semana noticiámos que a Ellation, a companhia mãe da Crunchyroll, criou os Ellation Studios que vão produzir anime original para a companhia de streaming sendo que o primeiro anime anunciado é High Guardian Spice.

O anime cuja primeira imagem promocional podem ver em cima vai desenrolar-se à volta de 4 meninas claramente de etnias diferentes que entram para uma academia para se tornarem nos heróis que sempre desejaram.

A Crunchyroll destaca que os Ellation Studios são encabeçados pela Margaret Dean, a atual presidenta da organização “Mulheres na Animação” e que a história é da autora Raye Rodriguez. Sendo que a companhia decidiu também destacar no seu comunicado que este é um anime sobre diversidade e que o anime conta com “um núcleo de roteiristas 100% feminino”.

Claro está que as reações dos fãs não se fizerem esperar e a questão tornou-se viral no espaço de poucas horas com muitos subscritores a questionar para onde vai o seu dinheiro que pensavam que estava a ser canalizado para os estúdio japoneses e adquirir direitos de exibição de animes no ocidente e não na produção de animação por uma equipa cujos elementos são notórios por apoiar a ideologia SJW.

No youtube a Crunchyroll chegou mesmo a desativar os comentários do vídeo promocional de High Guardian Spice onde conhecemos a staff e onde falam sobre o projeto. Podem ver em baixo o vídeo.

A polémica foi tal que a Crunchyroll se viu agora obrigada a pronunciar sobre o assunto no seu website onde podemos ler:

Primeiro, queremos deixar claro que os Crunchyroll Originals não estão chegando às custas de nossos outros projetos. A Crunchyroll continuará a garantir o máximo de animes possível para nossos espectadores, em mais e mais territórios.
É a coisa mais importante para nós compartilharmos insights e receitas com o Japão; no ano passado, anunciamos mais de US$ 100 milhões em royalties para o Japão, e isso continua a crescer. Como você deve saber, compartilhamos royalties com base no que os assinantes assistem, não no que decidimos. Compartilhamos metade da receita de assinatura e publicidade com o Japão. Além disso, co-produzimos mais de 50 séries de animes diferentes e nos tornamos um dos maiores financiadores de novos títulos de animes, talvez o maior. Continuamos a co-produzir agressivamente muitos mais títulos. O lançamento de ontem também incluiu o anúncio de um estúdio que abrimos em Tóquio para trabalhar diretamente com criadores de anime e animadores no Japão. Nosso amor e foco em anime não vai a lugar algum.

No comunicado a Crunchyroll aproveita também para revelar que estão a trabalhar num player HTML5 que estará disponível em breve para 100% dos usuários, começando com um lançamento para um quarto de todos os espectadores na próxima terça-feira, 28/08, e o lançamento completo em setembro. 

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.