Bilibili remove anime do seu catálogo por “insultar a China”

Anime Kyoukai Senki banido na China

Bilibili remove anime do seu catálogo por "insultar a China"

A série anime original Kyoukai Senki (War Machines on the Borderline) que estreou a 4 de outubro de 2021 foi removida da Bilibili, o maior serviço de streaming na China, com a justificação de que “a representação de vilões de inspiração chinesa é responsável pela sua remoção do catálogo de anime”.

Para entenderem a situação, fica em baixo a sinopse de Kyoukai Senki:

A história acontece no ano de 2061, com o Japão ocupado por vários estados. O mundo, incluindo o Japão, consolidou-se sob o domínio de quatro blocos comerciais. Todo o arquipélago é agora a linha de frente do conflito. O povo japonês vive num estado de constante ocupação e opressão, com máquinas de guerra humanoides chamadas AMAIM a patrulhar as ruas. Um jovem rapaz introvertido chamado Amō Shiiba tem um encontro casual com o autónomo AI Gai, e a sua aquisição do AMAIM Kenbu dá início a uma história que o verá a tentar retomar o Japão.

A polémica começou a partir do quinto episódio, pois foi assumido que os personagens vermelhos representam os chineses. Além disso, foi afirmado que eles são descritos como personagens que oprimem os japoneses na história ficcional deste anime.

No quinto episódio que foi exibido esta semana, é descrita a história de uma das forças do “Exército Asiático” que oprimem o povo no Japão. A razão pela qual os internautas chineses suspeitam que o anime está a insultar a China é que as roupas do “Exército Asiático” e os veículos e armas que eles utilizam são todos vermelhos, e há sinais em caracteres chineses simplificados. Portanto, os internautas chineses acreditam que o “Exército Asiático” é na verdade uma referência à China. Além disso, os internautas chineses também afirmaram que, ao comparar a história da China e do Japão, a AMAIM, que inverteu as posições das partes oprimidas, é fundamentalmente uma distorção deliberada da história.

Com animação pelo estúdio Sunrise Beyond, a direção é de Nobuyoshi Habara (Fafner, Broken Blade, Star Blazers 2202), o argumento é de Noboru Kimura (Gundam Build Divers, Princess Principal: Crown Handler), o designd e personagens é de Kenichi Ohnuki (Kiko Senki Dragonar, Gundam Build Fighters, Golden Kamuy) e a música é da responsabilidade de Rasmus Faber (The Asterisk War, Harukana Receive, Moriarty the Patriot).

O designer industrial Ken Okuyama (carro Enzo Ferrari, Chevrolet Camaro de quarta geração, Shinkansen das séries E6 e E7) e a sua empresa Ken Okuyama Design são creditados pela supervisão do design mecânico, enquanto o designer da empresa Yūya Koyanagi é creditado pelo design mecânico juntamente com Kanetake Ebikawa, Kenji Teraoka e Ippei Gyōbu.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.