George Wada

George Wada é uma figura incontornável na indústria atual de anime para além de ser presidente do Wit Studio (primeiras 3 temporadas de Attack on Titan, Great Pretender, Kabaneri of the Iron Fortress, Ousama Ranking) ele foi também este Verão promovido a presidente da (Ghost in the Shell: Stand Alone Complex, Eden of the East).

Recentemente a ANN esteve à conversa com o influente criador e em baixo encontram a transcrição da entrevista.

Este ano é muito emocionante. Você foi nomeado presidente e CEO da Production I.G. Como o seu trabalho mudou neste momento e o que você espera realizar nesta sua nova função?

George Wada: Então tornei-me o CEO da Production I.G, mas também ainda sou o CEO do Wit Studio, o que é um desafio muito empolgante. Ambos são estúdios de anime sob o IG Port Group. Estes dois estúdios de anime são duas empresas muito distintas. Então, eu gostaria de aproveitar as características únicas dessas duas empresas para aumentar o número de fãs de anime por aí e fazer com que eles gostem dos trabalhos que criamos.

A IG Port alcançou um número recorde de receita no ano fiscal de junho de 2021 a maio de 2022, durante um período em que muitos outros estúdios de animação estão a ter dificuldade. A que você atribui aos impressionantes ganhos de receita da empresa?

George Wada: A indústria de animação no Japão realmente mudou pela base de fãs global. No momento, existem tantas plataformas que desejam animação japonesa: Netflix, Crunchyroll, Disney e Amazon. Então, no passado, estávamos a receber apenas de algumas empresas no Japão, mas agora temos muitas opções. Então, o que eu realmente acho que contribui para essa receita é o facto de estarmos no lado decisivo de com quem trabalhamos.

Existe um interesse estabelecido nas condições de trabalho entre os espectadores de anime, especialmente no ocidente. Qual é o equilíbrio atual entre vida pessoal e profissional para os animadores no Wit Studio?

George Wada: Como mencionei anteriormente, porque existem tantas plataformas, agora existem muitas pessoas que querem que mais anime seja criado. Devido a esse aumento na demanda, espera-se um trabalho de alta qualidade e, como resultado, são necessários animadores altamente qualificados. Isto permitiu que os animadores tivessem um melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal, mas também tornou necessário que eles melhorassem as suas habilidades. Para garantir um fornecimento constante de trabalho, o estúdio agora pode contratar animadores diretamente, o que nos permite pagar-lhes um salário digno e proporcionar uma vida estável.

Isso é uma ótima notícia porque viver como freelancer nesta indústria é muito difícil.

George Wada: Isto está a acontecer em outros estúdios também. Você definitivamente está a começar a ver essa melhoria no equilíbrio entre vida pessoal e profissional em geral.

Parece haver uma tendência com o Wit Studio de não trabalhar em continuações de projetos anteriores, como Attack on Titan, Vinland Saga e The Ancient Magus’ Bride. Isso é uma questão de conflitos de agenda ou uma mudança na abordagem do estúdio para aceitar projetos?

George Wada: Para todos os títulos que o Wit Studio fez, queríamos criar as continuações dessas séries. Cinco anos atrás, para muitos desses títulos, um dos maiores fatores eram as vendas de DVD. Como modelo de negócios, a decisão de fazer uma continuação dependia inteiramente das vendas de DVD. Naquela época, para todos esses títulos que você acabou de mencionar, tínhamos sido contratados apenas para a primeira temporada. Então, assim que os resultados das vendas de DVD chegassem, recebíamos uma oferta para fazer uma segunda temporada com base nisso. Naquela época, as minhas habilidades de gerenciamento não eram tão boas quanto hoje, então não conseguia adicionar [as próximas temporadas] a programação imediatamente porque já tinha outros programas alinhados para financiamento. E, claro, os fãs e os editores querem lançar a segunda temporada o mais rápido possível, o que leva a que seja animada por outro estúdio.

Isso realmente não pode ser evitado, então acho que foi a escolha certa nesses casos. Portanto, devido ao aumento no número de fãs globais e ao número de plataformas de streaming disponíveis, isso permite-nos tomar decisões mais duradouras sobre a continuação de uma série. O que eu gostaria de fazer com o Wit Studio no futuro é que agora tenhamos a base financeira para continuar a contratar por períodos mais longos.

Produtores da Production I.G. e WIT Studio revelaram que conseguiram encontrar alguns artistas notavelmente habilidosos no Brasil

Que tipo de informação você olha agora se as vendas de DVD não são tão influentes na tomada de decisões?

George Wada: Plataformas de streaming, como Netflix e Crunchyroll, geram uma certa quantidade de receita com base no número de assinantes pagantes, então essa é a base delas. Antes, como você sabe, os DVDs eram caros e poucas pessoas podiam comprá-los. Agora que a base para determinar se deve ou não continuar uma série depende de quantas pessoas estão a assistir, fica muito mais fácil prever e tomar uma decisão.

Spy x Family obteve ótimas avaliações na TV Tokyo, especialmente entre o público que está a gravar e a assistir mais tarde. Há planos para reconsiderar o seu bloco de exibição ou considerar a exibição de futuras séries anime durante um horário nobre em vez de tarde à noite com base nisso?

George Wada: Na verdade, estou realmente surpreso que Spy x Family se tenha tornado um sucesso tão grande. Mas a série, como você sabe, tem como tema a família, o que eu acho que faz parte do seu sucesso. Acho que na verdade abriu a porta para as pessoas não gravarem ou assistirem tarde à noite, mas para mostrar mais anime no horário nobre.

O Wit Studio produziu vários projetos para a Netflix, como Great Pretender e o filme Bubble. Como tem funcionado a criação de projetos para a plataforma do lado do negócio? O Wit Studio quer continuar trabalhando com a Netflix no futuro?

George Wada: A opinião do Wit Studio é que definitivamente queremos continuar a trabalhar com a Netflix, mas há uma coisa que realmente temos que descobrir e trabalhar. Acho que uma das coisas em que a Netflix terá que trabalhar no futuro é o merchandising, os eventos e o preenchimento de aspectos adicionais por trás dos títulos que lançam. Trabalhar com a Netflix no futuro, acho que é algo que definitivamente queremos trabalhar, eliminando esse obstáculo juntos.

No lado ocidental das coisas, às vezes houve reclamações sobre a Netflix não promover tanto as séries anime, de maneira que elas se perderam um pouco. Você já experienciou isso com as ofertas do Wit Studio lá?

George Wada: Na minha opinião, a Netflix está a promover principalmente a própria plataforma de streaming. Eles não estão a promover séries individuais para o seu próprio sucesso. Acho que a forma como a estrutura de marketing é montada será um dos maiores desafios no futuro. A Netflix deve entender que todo e qualquer título é importante para os criadores, e eles devem ter isso em mente daqui para frente.

Subscreve
Notify of
guest

1 Comentário
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
Anduin LotharD
Anduin Lothar
6 , Dezembro , 2022 3:06

esse cara, falou tudo que eu penso sobre a netflix e essa politica de não fazer propagandas dos animes que vão entrar no seu catálogo. sobre o motivo de ter “deixado” shingeki, vinland saga e outros animes, eles está mais do que certo. ao invés de se “limitar” a fazer animes e torcer pelo sucesso dos mesmo, é bem mais fácil dedicar esse tempo a obras que lhe tragam muito lucro.