O OtakuPT teve a oportunidade de entrevistar Jacqueline Sato, atriz conhecida no Brasil por novelas como “Além do Horizonte“, “Sol Nascente” e “Orgulho e Paixão“, além de séries como “PSI“, “Lili, a ex” e “(DES)encontros“, e filmes como “Talvez uma história de amor“. Recentemente Jacqueline foi anunciada como a dubladora da personagem Melissa Shield no filme My Hero Academia: 2 Heróis (My Hero Academia: Two Heroes / My Hero Academia THE MOVIE: Futari no Hero), que será lançada em exibição limitada nos cinemas brasileiros no dia 08 de agosto dentro do JFX – Festival de Anime.

Na entrevista Jacqueline falou sobre as dificuldades em se se atuar em cima da voz original, da dinâmica nas gravações, do que o público pode esperar da versão dublada do longa e de que tipo de poder ela gostaria de ter.


Você ira assumir a voz da personagem Melissa Shield no longa de My Hero Academia, anteriormente você já conhecia a obra?

Sim, e estou muito feliz e honrada de ser a voz desta personagem tão especial. Sabia do sucesso que o “My Hero Academia” fez no Japão e nos Estados Unidos. Fiquei impressionada com os números da bilheteria, que ocupa a segunda maior bilheteria nos cinemas dentro do segmento. E é uma obra muito rica mesmo. Dá pra se perder entre os inúmeros personagens com quirks um mais interessante do que o outro.   Me aprofundei e me diverti pesquisando para ser a Melissa. Estou torcendo para que seja um sucesso enorme aqui no Brasil também.

Este não é seu primeiro trabalho com dublagem, mas quais as dificuldades em se atuar em cima da voz original?

É importante criar uma voz que combine e harmonize com a imagem, tendo a voz original como referência, mas deixando espaço para a sua criação também. Pra mim, a maior dificuldade está em encaixar o que você diz dentro do tempo e sync, mantendo a verdade, os sentimentos, e sem ter decorado o texto anteriormente. Pois recebemos o texto na hora.  Haja concentração e técnica. Diferente da atuação, não tem nenhuma pessoa na sua frente pra você jogar. Senti que usei muita imaginação, e tive que confiar profundamente na minha intuição.

Como foi a dinâmica entre os dubladores e a equipe técnica durante as gravações da dublagem do filme?

Infelizmente durante a dublagem eu não cruzei com nenhum outro dublador. Teria sido muito legal assistir um pouco do processo de outros profissionais. Mas posso te dizer que a minha experiência com a equipe técnica foi incrível. É a minha voz que está ali como Melissa, ela só está ali e do jeito que está por conta da colaboração de todas as pessoas da equipe técnica. Ninguém faz nada sozinho.

O público brasileiro fã de animes conhece muito da Úrsula Bezerra dubladora, mas como é a Úrsula diretora?

Assim como ela é impecável nos seus trabalhos como dubladora, ela é exigente nos seus trabalhos como diretora. Justamente para que fique o melhor possível. Foi muito bacana o processo. Acho que os fãs da Úrsula dubladora podem se orgulhar da Úrsula Diretora.

Jacqueline Sato junto de Vii Zedek (esquerda) e Lipe Volpato (direita) no painel de My Hero Academia: 2 Heróis no Anime Friends 2019.

O que o público brasileiro pode esperar da versão dublada de My Hero Academia: Two Heroes?

Uma versão que eles vão se identificar ainda mais. Se já são fãs do Anime, escutando as vozes em outra língua, quando escutarem os mesmos personagens falando sua língua natal, numa telona de cinema a conexão será ainda mais forte. O “My Hero Academia: two Heroes” vai divertir e emocionar.

Dentro do universo de My Hero Academia as pessoas desenvolvem algum tipo de poder individual, se você pudesse ter qualquer tipo de poder que tipo de poder seria?

Poderia ser uma evolução do poder da Nejire Hado? Que usa da sua energia vital pra criar ondas de energia que podem fazer ela voar, ou atacar vilões gigantescos, só que eu adicionaria que essa mesma onda de energia poderia também ser uma onda de cura, onde ela poderia curar as pessoas a sua volta e a ela mesma quando fosse necessário?

Gostaria de deixar alguma mensagem para o público do OtakuPT?

Quero agradecer a entrevista e convidar TODOOOS vocês para assistirem ao “My Hero Academia: 2 Heróis” nos cinemas! E dizer que é muito bacana ver quanta gente gosta não só desse Anime, mas de outros Animes e de outras formas de expressão da Cultura Japonesa. Desejo que esse público cresça cada vez e que os conteúdos ganhem mais e mais espaço, valorização e visibilidade.

My Hero Academia: Two Heroes (My Hero Academia THE MOVIE: Futari no Hero) foi lançado no Japão em agosto de 2018 e sua história desenrola-se entre os acontecimentos do final da segunda temporada e o início da terceira numa ilha conhecida como “I Island”. Neste filme também vemos um pouco de um jovem All Might.

O longa chega ao Brasil pela Sato Company, com dublagem pelo estúdio UniDub, direção de dublagem de Úrsula Bezerra (Mob Psycho 100 e Recovery of an MMO Junkie) e texto adaptado por Marcelo Del Greco, que também é supervisor de conteúdo da Editora JBC (que é a editora que publica o manga da série no Brasil).

Lembrando que a quarta temporada de My Hero Academia estreia na TV japonesa em outubro de 2019.