GoHands processa King Records em 450 milhões de ienes por anime cancelado (Tokyo Babylon 2021)

Depois de vários plágios a série anime Tokyo Babylon 2021, a adaptação para anime do mangá Tokyo Babylon das , acabou por ser cancelada e para além dos fãs também o estúdio de animação não gostou de ver o anime cancelado e resolveu processar a King Records.

O estúdio de anime (k) entrou com uma ação legal no Tribunal Distrital de Tóquio na terça-feira contra a empresa de entretenimento King Records pelo não pagamento de cerca de 450 milhões de ienes (4,1 milhões de dólares) pelo cancelamento da produção da série anime Tokyo Babylon 2021.

Plágio leva ao cancelamento da série anime Tokyo Babylon 2021

De acordo com o processo, o estúdio GoHands celebrou um contrato com a King Records para produzir o anime, e entregou 13 episódios no final de novembro de 2020. O custo de produção de 314,6 milhões de ienes (2,87 milhões de dólares) estava programado para ser pago em parcelas de dezembro de 2020 a agosto de 2021. No entanto, o estúdio GoHands afirma que o contrato foi cancelado unilateralmente em janeiro, após a primeira parcela.

O GoHands está a processar não apenas pelos 281,6 milhões de ienes restantes do contrato, mas também por 171,82 milhões de ienes para os episódios 14 a 21. (De acordo com o processo, GoHands e King Records não tinham ainda assinado formalmente um contrato para esses episódios posteriores).

De acordo com a GoHands, após as alegações de plágio, a King Records pediu ao estúdio para rever os designs, e o estúdio continuou a trabalhar na série. No entanto, a GoHands alega que a King Records mudou de curso e recusou-se a pagar as parcelas restantes em janeiro.

O anime foi originalmente programado para estrear em abril de 2021, mas acabou por ser cancelado com o comité de produção a prometer que vão começar a trabalhar num novo anime.

Staff de Tokyo Babylon 2021 pede desculpa por plágio

Os dois designs em questão eram dos personagens Hokuto e Subaru Sumeragi. Uma das roupas de Hokuto (em acima) parecia fazer referência a uma foto promocional com Yeri do grupo feminino coreano Red Velvet numa foto tirada para promover The ReVe Festival lançado no ano passado. A reinterpretação de Subaru pelo estúdio GoHands (vista abaixo) parecia ter como modelo uma boneca Volks e roupa, que foi vendida como um acessório “onmyoji” online e apareceu em catálogos em 2017.

A animação era do estúdio (k), a direção era de Shingo Suzuki (K: Missing Kings, K: Return of Kings, Coppelion) e Susumu Kudo (K, Coppelion, Hand Shakers), o argumento era de Jun Kumagai (Aquarion Logos, Persona 3 the Movie, Shōwa Genroku Rakugo Shinjū, Bungo and Alchemist -Gears of Judgement-) e o design de personagens era de Makoto Furuta (Seitokai Yakuindomo, K: Seven Stories – The Idol K). Furuta e Keiji Tani eram diretores de animação.

Subscreve
Notify of
guest
2 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
Nuno Alves
Nuno Alves
6 , Agosto , 2021 8:36

A ver quando chega…

Ronanfalcon
Ronanfalcon
2 , Setembro , 2021 1:49

Bastante peculiar esse movimento. Quero ver no que vai dar.