Homem acusado de gravar ilegalmente o filme anime de Kimetsu no Yaiba

Evangelion 3.0 + 1.0 cam rip

A Polícia da Província de Chiba apresentou acusações contra um homem de 53 anos por supostamente ter gravado Kimetsu no Yaiba: Infinity Train (Demon Slayer: Mugen Train the Movie), o filme anime de Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer), ilegalmente num cinema com o seu smartphone, violando assim a Lei de Direitos Autorais do Japão e a lei de prevenção de gravações não autorizadas de filmes

Este é o primeiro caso desse tipo para este filme em particular no Japão.

Um membro da audiência ligou para a polícia para denunciar um homem que estava a gravar o filme no cinema Keisei Rosa 10 no distrito de Chiba em dezembro passado. O suspeito, que se descreve como um funcionário de uma empresa que mora na Ala Chūō, alegou que já tinha visto o filme uma vez e estava a gravar apenas para assistir sozinho mais tarde. O suspeito acrescentou que não pretendia fazer upload a gravação, que tinha cerca de 30 minutos, para a Internet ou para obter lucro.

A gravação não autorizada de filmes em cinemas é crime no Japão, de acordo com a Lei de Prevenção de Gravações Não Autorizadas de Filmes. Enviar essas filmagens para o YouTube, Twitter, Facebook e outros serviços também é uma violação de direitos autorais. Pessoas que violarem a lei podem ser condenadas até 10 anos de prisão, até 10 milhões de ienes (cerca de 90.000 dólares) em multas, ou ambos.

Studio Khara avisa sobre gravações não autorizadas de Evangelion: 3.0 + 1.0

Já no início deste mês o studio Khara tinha advertido publicamente que iria acusar quegrava-se ilegalmente o filme Evangelion: 3.0+1.0: Thrice Upon A Time (Shin Evangelion Gekijō-ban :||) nos cinemas.

FONTEThe Sankei News
Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.