Kumo desu ga, Nani ga?: Episódio 11 – Como treinar seu dragão no mundo de Final Fantasy

Só hoje: 7 milhões de livros a 30% de desconto e portes grátis na Wook

Artigo por Jonh Vini. Podem enviar os vossos artigos aqui.

Voltamos com a secção de coisas externas ao anime com uma congratulação para Crunchyroll pelo fato de legendar a abertura do anime, ironicamente antes do meu típico meia-review que faço falando sobre as coisas que só aparecem na metade inicial da série, como abertura e encerramento, claro que eles deram sorte que este episódio não teve encerramento, imagina legendar todos os poderes da Madoka?

Fighto Madoka
Fighto Madoka

Mas enfim vamos falar da porcaria que a produção fez justamente nos primeiros trinta segundos do episódio, somente colocar todo a construção de mundo que ocorreria no background da narrativa, sinceramente eu dedicaria meio episódio, como foi no episódio passado, ou até grande parte do episódio para criar uma narrativa suave criando um sentimento de empatia com os “vilões” da série pois, sim eu pause para ver se todos os frames apresentados nos trinta segundos, vemos o general demoníaco, ou nesse caso o admin com nome gemanico, ficando malegno por causa de sua Waifu, que ironicamente já nos foi apresentado e não é a admin do Zap.

Malegno carinha com nome em alemão
Malegno carinha com nome em alemão

Já a parte humana que eu consegui resumir no título, não teve nada de muito relevante para comentar, além que a waifu-pet, que no episódio que vem com 85% de certeza vai virar algo mais humanoide, vira uma serva para o irmão do falecido; já a segunda sessão aparece a narrativa que deveria aparece quando o Yuusha bateu as botas e não para falar como ele era importante para todos em sua volta, como foi para o escudeiro carregando o único Phoenix Down do grupo, mas pelo menos tivemos a aparição da dita cuja, que pela incompetência do diretor, sabemos quem é.

Quem será?
Quem será?

As desventuras de Madoka chegou ao seu teto justamente neste episódio já que ela já traçou, ou teceu, seu objetivo final, até aí ok já que um momento ou outro ela deveria sair, mas eu não lembrava do dragãozinho espinhoso, ou seria um dos três lendários do mundo como aqueles dois que entrou no radar da Madoka, sinceramente é complicado comentar um episódio de planejamento, já que não ocorre isso durante episódio, algo que quase ocorre aqui, pelo menos a Madoka estava preparando o terreno para pegar o boss da fase, por isso tirou o enxame de vespas, que quase fizeram algo +18 com nossa aranhinha, da sua frente, pois como no episódio 03, eles eram o remoraid do dragãozinho.

I rapaz.
I rapaz.

Mas a parte que gostei da parte da explicação do plano dela, afinal de contas eu gosto quando a narrativa amplia sua história usando a comedia, ou referencias como da cena do dragãozinho que não tenho nível de weebisce para manjar dela, mas pelo menos sabemos sem a necessidade de pausar para ler a enorme lista de atributos, já que ela fala e mostra os mais importantes para suas batalhas, como o conhecimento infinito de Tabus.

Mandar o dragão vai conversar com xexus. 
Mandar o dragão vai conversar com xexus.

Basicamente era isso que eu tinha para falar desta tentativa do anime da miranha, aqui é Jonh Vini e essa foi minha review desta série, estou à espera dos vossos Feedbacks do episódio e da review para melhorar minha escrita para vocês, não se afobem pois arrependimento mata, vamos discutir pacificamente, sem puxar palavras de baixo calão já que como podem ver eu não desferir nenhuma contra vocês é saudável porque enriquece a vida e até mais.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.