Kyoto Animation confirma que recebeu novel da pessoa que atacou o estúdio

Confirmamos que não tem qualquer semelhança com nenhum trabalho da Kyoto Animation

Kyoto Animation confirma que recebeu novel da pessoa que atacou o estúdio

O terrível ataque ao estúdio de animação Kyoto Animation provocou a morte de 35 pessoas e uma das primeiras coisas que veio a publico foi o facto do homem que atacou o edifício com 40 litros de gasolina ter afirmado que o estúdio cometeu “pakirui”, o termo japonês que pode significar copiar a arte de outra pessoa ou o trabalho criativo.

Mais tarde o homem de 41 anos quando estava a ser socorrido afirmou “Eles roubaram a minha novel, então eu ateei o fogo”. Não foram revelados mais detalhes sobre os motivos do ataque e o homem está neste momento entre os feridos a ser tratado no hospital.

No dia seguinte ao ataque, Hideaki Hatta, o CEO da Kyoto Animation, veio a publico afirmar que não fazia a mínima ideia sobre o que ele estava a falar e que nunca tinham recebido nada do atacante, no entanto, o advogado do estúdio vem agora revelar que de facto a Kyoto Animation recebeu uma novel de uma pessoa com o mesmo nome do atacante e também da mesma morada.

Foto do alegado incendiário
Foto do alegado incendiário

Desde 2010, que a Kyoto Animation organiza os Kyoto Animation Awards, uma competição onde escritores profissionais e amadores enviam as suas novels e competem por um prémio de 1 milhão de ienes (9260 dólares) para o Kyoto Animation Awards.

Algumas das obras são publicadas e as com maior potencial chegam mesmo a ser adaptadas para anime como foi o caso de , e (Love, Chunibyo & Other Delusions!).

O advogado afirmou igualmente que a novel submetida pelo atacante foi eliminada no concurso logo na primeira ronda de avaliação pelos júris, acrescentando:

Confirmamos que não tem qualquer semelhança com nenhum trabalho da Kyoto Animation