Meu Anime #8

116

Meu-Anime-n-8Consegui assistir todas as estreias que eu queria! Exceto as que não saíram ainda, como Big Order, naturalmente. Por outro lado, é tanto anime e eu tive uma semana tão excepcionalmente ocupada que não consegui assistir todos os animes que eu vinha assistindo, de forma que ainda não vi segundos episódios da maioria das estreias que assisti semana passada. Não se preocupem que não dropei nada, pretendo assistir tudo para a semana que vem, hehe.

Desse jeito, meio que serve como um complemento às primeiras impressões da semana passada, não é? Nesse artigo comento os animes lançados entre 4 e 10 abril que eu assisti. São 20 estreias de 24 animes no total!

(Atendendo sugestões alterei a posição das imagens, me digam o que acharam por favor)

Age 12

Episódio 1 (estreia)

Episódio muito bonitinho, hehe. Com uma arta, uma narrativa e personagens tão simples, sem dúvida é um anime para garotas pré-adolescentes, como não poderia deixar de ser, então se você ainda não assistiu (ou se já assistiu e está algo frustrado) não se esqueça de levar isso em conta em sua avaliação. O porém é aconteceu tanta coisa só nesse primeiro episódio que eu realmente não sei o que será dos próximos. Pelo foco amplo do anime não parece que ele vá cair na armadilha clássica dos shoujos românticos (depois que o casal protagonista se forma, a história empaca), mas não sei mesmo o que vai acontecer. Bom, devem ser mais coisas de garotas, né? Lógico que eu não saberia, hehe.

Nota: ???

AjinAjin---12.mp4_001445

Episódio 12

Anti-climático, mas entendo que é intencional já que o verdadeiro antagonista do Satou é o Kei, o protagonista, e não a polícia, o governo ou o Tosaki. A ação do episódio foi muito boa e as táticas usadas foram criativas na medida certa para serem simultaneamente divertidas e verossímeis. Acho que a polícia caiu fácil demais no final, mas vá lá, posso aceitar.

Nota: ???

Bakuon!!

Episódio 1 (estreia)

As garotas zombam tanto das motos (involuntariamente no mais das vezes) que fica difícil saber se essa história é escrita por alguém que ama ou alguém que odeia motocicletas, hahaha! Morri de rir o episódio inteiro, excelente estreia, espero que mantenha o ritmo até o fim – é assim que comédias têm que ser.

Nota: ????

Bungou Stray Dogs

Episódio 1 (estreia)

Que agradável a satisfação de ter previsto, pela sinopse, que o protagonista era um tigresomem, hahaha! De resto, muito boa estreia, personagens interessantes, poderes interessantes, animação bonita e interessante. E aquele moleque que aparece na ending vai ser o vilão da série, não vai? E ele é de alguma forma aparentado ao protagonista, não é?

Nota: ????

Concrete Revolutio 2

Episódio 1 (estreia)

Um dos melhores animes de 2015 retorna para contar o que aconteceu depois do final da temporada anterior! Ou o que aconteceu no meio? Ou antes? Ah, tudo isso junto! Concrete Revolutio faz essa bagunça cronológica e essa é uma das razões dele ser tão legal. Nesse episódio de retorno finalmente descobri como e quando foi o momento de virada do Detetive Raito. E com ação, e com narrativa não-linear porque senão não seria Concrete Revolutio, o anime ainda deu uma geral sobre como as forças se reorganizaram após o grande incidente no final da primeira temporada após o qual o Jiro abandonou o Escritório de Super-Humanos.

Nota: ????

Flying WitchFlying-Witch---1.mkv_001005

Episódio 1 (estreia)

Tem toda a pinta de que será o slice of life relaxante da temporada. Nada de anormal, incomum, nada de grandes aventuras, romances complicados, mistérios enigmáticos, dramas traumáticos. Apenas o cotidiano descomplicado e feliz. De uma bruxa adolescente.

Nota: ???

Hai-Furi

Episódio 1 (estreia)

O que foi aquela reviravolta no final do episódio? Caramba! Eu achando que ia ser só mais um moeblob, e dos mais chatos ainda por cima. Para ser justo, o episódio inteiro foi moeblog chato, essa nota toda é apenas graças ao final. De verdade. Não vou contar porque esse spoiler não merece ser contado, assista e veja! Bom, ainda dá tempo de virar um lixo de anime, mas pelo menos esse final de episódio me deixou mais animado que a maioria dos animes da temporada.

Nota: ????

Joker Game

Episódio 1 (estreia)

Quem mais acha que esse episódio teve um forte sub-texto imperial-militarista? Com os oito espiões representando as cinco potências vencedoras da Segunda Guerra mais os três países do Eixo e tudo o mais. O protagonista, o único com um forte senso de moral, de responsabilidade, de dever, de conduta, é o único que veio do exército, e é zombado pelos demais, que dizem que tudo isso são apenas palavras ao vento, sem valor nenhum, não apenas sujeitas à mudar, mas que certamente mudarão caso o Japão perdesse a guerra. Como sabemos, o Japão perdeu, e de fato sofreu uma grande influência cultural e política estrangeira que, entre outras coisas, tirou do país o direito de possuir um exército. Pensando bem, acho que o anime não tenta nem ser sutil nessa propaganda imperialista. Mas que obra não é carregada de ideologia, não é? Joker Game é bem animado e tem uma trama e uma narrativa muito bem construídas nesse primeiro episódio.

Nota: ???

KiznaiverKiznaiver---1.mkv_001422

Episódio 1 (estreia)

Eu ainda não sei sobre o que é esse anime então não consigo dar uma nota maior do que essa, mesmo sabendo que há algo muito importante sendo dito ali – e talvez nem esteja sendo dito de forma sutil, eu é que estou fracassando em entender mesmo. Dissonância cultural, talvez? Mas posso descrever com o que esse anime se parece, e farei isso em termos de outros animes para você entender o quão maluco ele é: visualmente parece Kill la Kill, só que mais sombrio e com toques de Mawaru Penguindrum (a propósito, Kill la Kill tem uma mensagem de fundo também, não é só porrada), e o enredo é como Evangelion by Mari Okada, começando direto na parte depressiva do anime e sem robôs gigantes, anjos, ou qualquer inimigo ou antagonista definido.

Nota: ???

Koutetsujou no Kabaneri

Episódio 1 (estreia)

Fiquei surpreso com o character design estilo retrô. Tive que pesquisar o artista responsável: Haruhiko Mikimoto. É mangaká e trabalhou muito com character design de anime nos anos 1980 e 1990 – o que explica o seu estilo de arte. Entre seus trabalhos notáveis, é o character designer do primeiro anime Macross e de vários outros da franquia, de Gundam 0080 War in the Pocket e do cult Gunbuster. Pois é, ele era o cara em ficção científica espacial com mechas em sua época. Há muito tempo não tinha um trabalho em anime para TV, ele foi literalmente escolhido à dedo para esse projeto do Wit Studio. E está lindo. O design antigo com as técnicas de coloração contemporâneas estão dando uma aparência única a Kabaneri. E a história? Ah, você com certeza já leu por aí que é muito “parecido” com Ataque dos Titãs, grande sucesso do estúdio. E é isso mesmo. Um bom primeiro episódio, equilibrando apresentação, ação, e já algumas surpresas em relação ao que eu esperava pela sinopse.

Nota: ????

Kuma Miko

Episódio 2

Melhor que o episódio de estreia simplesmente por não ter piadas sexuais, hehe, será que eu estava certo e aquilo foi só um ponto fora da curva mesmo? Com o foco na protagonista o episódio inteiro, parece que esse vai ser mais ou menos o ritmo médio do anime: um slice of life da sacerdotisa se ferrando (de formas engraçadas, ou nem tanto) enquanto tenta convencer o urso a deixá-la estudar na cidade.

Nota: ???

Kuromukuro

Episódio 1 (estreia)

Gostei muito do começo do episódio que retratou bem uma cena dos dias atuais: a filha que se sente pressionada por sua família (por sua mãe no caso), o professor que tenta fazer a mãe entender que nem todas as pessoas são iguais e a atitude horrível da mãe de cobrar do professor que sua filha se torne quem ela quer que ela se torne, ameaçando inclusive sua carreira. Isso acontece, não acontece? Porém acredito que isso tenha sido apenas um momento de desabafo iluminado de alguém na produção, porque não me parece que vá ser algo com qualquer consequência na história além de influir um pouco na personalidade da Yukina. A história em si é interessante e mais ou menos o que já se sabia pela sinopse: uma base da ONU é atacada por robôs gigantes vindos de sabe-se lá onde e defende-se usando tecnologia (robôs gigantes, claro) que desenvolveu graças a artefatos encontrados durante a escavação de uma represa e que serviram de motivação para a construção da própria base de pesquisas. Enquanto isso, dentro do laboratório, de dentro do mais misterioso dos artefatos um samurai do passado desperta para proteger Yukina. Para quem gosta de robôs gigantes acho que vai ser divertido. Mas espero que o piloto de um dos robôs da ONU morra logo, ele tem a mente podre além de qualquer possibilidade de conserto. Kennosuke, o samurai, é quem veio do passado, mas esse piloto é quem deveria ficar no passado.

Nota: ???

Kyoukai no Rinne 2Kyoukai-no-Rinne---1.mkv_002144

Episódio 1 (estreia)

Sendo sincero, eu deveria ter dado um ponto a menos, mas é que eu quero gostar de Rinne, me esforço para isso, de verdade. Gosto muito da Takahashi, ela escreveu algumas comédias ótimas, além do melhor romance que já li: Maison Ikkoku. Mas Rinne tá osso. Bom, nessa temporada pelo menos a abertura é mais legal e o encerramento é mais bonitinho?

Nota: ???

Netoge no Yome wa Onna no Ko ja nai to Omotta?

Episódio 1 (estreia)

Quando eu tinha apenas assistido os trailers, antes de ler a sinopse, eu achava que seria uma coisa, depois eu li a sinopse e tive uma impressão bastante diferente, e o anime na verdade é uma terceira coisa. Uma mais genérica e que eu realmente não esperava: um harém. Ok, um harém conseguiu me enganar e me “capturar”. Sinal dos tempos que haréns precisem se disfarçar para conseguirem audiência? Eu vou assistir porque sim. Não foi especialmente ruim, e durante boa parte do episódio eu estive com um sorriso no rosto, então ele meio que cumpre seu papel como comédia, ainda que não seja uma boa comédia. O character design da garota principal e dos alter-egos online é interessante, mas a animação tende a deixar tudo feio.

Nota: ???

Sailor Moon Crystal 3

Episódio 27 (estreia)

A melhora em relação à temporada anterior é visível. Eliminaram o 3D das cenas de transformação, que se não me incomodava, incomodava muita gente, e de todo modo está muito melhor como está agora; o character design ficou mais caprichado; gostei mais até da abertura e ending (e olha que eu acho Moon Pride, como música, melhor que a abertura atual, mas essa combinou melhor). O melhor arco de Sailor Moon começa sendo tratado com o capricho que merece.

Nota: ????

Sakamoto desu ga?Sakamoto-desu-ga---1.mkv_000505

Episódio 1 (estreia)

Esse primeiro episódio foi muito bom em reafirmar a piada central. Foi legal, mas foi, hmm, monótono? Quero dizer, não imagino que esse anime continue divertido por muitos episódios caso continue apenas assim. Lá pelo terceiro eu já vou estar querendo arrancar meus olhos. Mas acredito que haja mais do que apenas essa única piada no anime e só fizeram o primeiro episódio dessa forma para reforçar o quanto ela é importante e central na história.

Nota: ???

Sansha Sanyou

Episódio 1 (estreia)

Uma comédia slice of life sobre como fazer amigas na escola. Não é a única da temporada, e embora seja legal, não é a mais legal, então acho que será bastante esquecível.

Nota: ??

Seisen Cerberus

Episódio 1 (estreia)

Esse é um pouco difícil reclamar que seja genérico, porque não é como se tivessem prometido algo diferente. Desde a sinopse eu já sabia: fantasia medieval na qual o herói reúne companheiros para derrotar um dragão. Mais clichê só se ele fizesse isso para salvar uma princesa. Nesse tipo de história o que importa é a execução, então vou falar sobre a execução de Seisen Cerberus: a animação é no máximo OK, chegando a ser ruim (traços grossos demais, enquadramentos esquisitos) em algumas cenas. E o CGI que usaram no começo para animar os exércitos coloridos foi completamente vídeo-game. Constrangedor. O herói se chama Hiiro (que soa como “hero”, herói em inglês, sacou?) e quer se vingar de Dagan Zot, o dragão que matou seus pais depois deles terem sido claramente traídos por sabe-se lá quem. Como ele estava no local quando o dragão matou todo mundo (e a desculpa para ele estar lá era ridícula, afinal até um cavalete poderia segurar um espelho) seu pai em uma última medida desesperada conjurou uma magia instantânea que vinculou os corações de Dagan Zot e de Hiiro de alguma forma que eu nem faço ideia quais sejam as implicações. Enfim: a narrativa não é o forte de Seisen Cerberus também. Nem arte, nem roteiro, talvez a ação? Não é tão ruim quanto Endride, é o melhor que posso dizer. De positivo, gostei do character design da garotinha maga com guarda-chuva – o character design do anime no geral não se sai mal.

Nota: ??

Shounen MaidShounen-Maid---1.mkv_001313

Episódio 1 (estreia)

Fiquei positivamente surpreso com o enfoque sentimental do episódio. Afinal de contas, o Chihiro acabou de perder a mãe, a única parente que ele tinha, não é? Eu estava pronto para assistir apenas uma comédia boboca apesar da gravidade do tema, mas todos os personagens pareceram levar o assunto bem à sério, havendo inclusive uma história de fundo da mãe do garoto. A comédia surge das personalidades terrivelmente peculiares de Chihiro, que deve ter Transtorno Obsessivo-Compulsivo e não suporta ver coisas sujas ou desarrumadas (não sei se casos reais desse tipo de obsessão específica já foram relatados, mas TOC pode sim causar esse tipo de comportamento exagerado) e do seu tio Madoka, um figurinista com mania por rendas e roupas fofas que criou o uniforme de empregada para o Chihiro. Parece que será uma boa comédia com algo mais.

Nota: ???

Tanaka-kun wa Itsumo Kedaruge

Episódio 1 (estreia)

Outra comédia de uma piada só. Ao contrário de Sakamoto, contudo, Tanaka tem personagens secundários mais fortes desde o primeiro episódio e que fizeram diferença.

Nota: ???

Terra Formars Revenge

Episódio 2

Com tema diferente, Revenge já começa a cometer os mesmos erros da primeira temporada. Excesso de cenas com conversas enigmáticas na Terra que não terão consequência nenhuma no anime nem serão explicadas e introdução de novos elementos com potencial que são resolvidos/eliminados rapidamente (na primeira temporada eram os personagens interessantes que surgiam apenas para morrer, agora foi a traição que foi completamente resolvida em apenas um episódio e o combate já começou).

Nota: ??

Twin Star Exorcists

Episódio 1 (estreia)

Episódio divertidíssimo! Rokuro, o protagonista, tem uma motivação bastante padrão para ser como é, mas é difícil não gostar dele. A Benio eu não sei se tem alguma motivação além de “treinei a vida inteira pra isso”, mas é uma personagem interessante também – e olha que não costumo gostar das caladas, mas ela é uma mudinha que sabe ser engraçada, hehe. O traço é diferente e agradável, a dimensão paralela e os monstros que eles enfrentam têm uma estética própria muito interessante também, e a ação é empolgante graças aos truques que usa, como o quadro de declaração de golpe. E o episódio foi bastante movimentado, com muitas lutas. Porém ainda não dá para dizer se isso tudo é só forma ou se o anime tem alguma substância também.

Nota: ????

Unhappy!

Episódio 1 (estreia)

Eu achava que a protagonista iria ser a Hanako, a garota loira que aparece em destaque na maioria do material de divulgação, mas pelo menos nesse primeiro episódio a protagonista foi a Hibari (a de cabelos longos, azuis), que também é a única garota normal do trio. Quero dizer, tão normal quanto uma stalker de placa de construção poderia ser, mas tirando a breve escapada dela para invadir um terreno de construção para ficar observando uma placa, ela agiu de forma sensata o tempo todo, apontando os absurdos de suas novas amigas. Bom, comédias sempre precisam de um personagem desse tipo, não é? O que aponta para o absurdo. Isso destaca e potencializa o efeito da comédia. De todo modo, foi bastante engraçado, a animação é extremamente de baixo custo e não disfarça isso, e o anime ainda tem uma leve mensagem de “eu posso me ferrar na vida que mesmo assim sou sortuda só por ter amigas como vocês”.

Nota: ???

Ushio & ToraUshio-to-Tora---28.mkv_000750

Episódio 28

Que conclusão para o primeiro arco! Além de emocionante, retomou vários pontos da temporada anterior para o caso de alguém ainda não se lembrar. E aposto que aquele Tora-que-não-é-o-Tora à serviço do Hakumen no Mono é o monstro que aquele exorcista chinês veio para o Japão caçar. É divertido quando as várias tramas de uma boa história começam a se conectar.

Nota: ?????