Shoujo Kageki Revue Starlight – ep 1: Teatro e música

Um dos mais importantes legados da Grécia Antiga foi o teatro, que ao longo dos séculos foi evoluindo até chegar a forma atual. Ao combinar dança e música, os espetáculos teatrais ganharam ainda mais recursos artísticos para contar uma história. 

Devido ao fato das personagens de Shoujo Kageki Revue Starlight terem que aprender diversas expressões artísticas, como música, teatro e dança, elas acabam tendo semelhanças com uma idol. O próprio character design lembra personagens de animes desse gênero.

A direção foi competente ao fazer, durante o episódio, uma boa apresentação do grande elenco de personagens principais. Outro ponto positivo é o clima de slice of life que serviu para mostrar um pouco do cotidiano das garotas na escola que elas frequentam, que por sinal é uma instituição educacional de muito prestígio e respeito.

Por mais que haja respeito, amizade e companheirismo entre as meninas, também há um clima de competição saudável entre elas.

Baseando-se no primeiro episódio, fica a impressão que o anime não abusará do moe (fofura) para atrair a simpatia dos espectadores, tal recurso pode ser visto/apreciado melhor em Ongaku Shoujo (um anime de idol desta atual temporada).

Apesar de não considerar essa obra um legítimo representante do gênero idol, eu a considero um “frescor” para as pessoas que curtem animes de idols e querem propostas diferentes, e se possível, inovadoras. Até agora eu só me lembro de Hinako Note de anime focado em garotas que abordou o tema do teatro, só que de uma forma muito mais leve e vocacionado para o slice of life/comédia.

A estreia foi meio morna, mas tem uma animação muito bonita e coreografias bem elaboradas em cenas em que se exigia movimentações constantes de personagens, como no caso da batalha apresentada na parte final do episódio.

A história do anime tem potencial para ser divertido, desde que saiba transitar entre a comédia e o drama, além de dar destaque necessário para cada uma de suas personagens, algo que a franquia Love Live! conseguiu fazer, e que assim como Shoujo Kageki Revue Starlight, também tem nove personagens no seu elenco principal.

A parte final mostra que as audições para conseguir os papeis de destaques na peça “Starlight” prometem fortes emoções. E por falar na parte final do episódio, houve uma mudança geral de clima e algumas coisas meio malucas. Sim, estou falando da girafa falante e da máquina de costura que faz uma vestimenta em questão de segundos. O diretor Tomohiro Furukawa deve ter sido influenciado pelo estilo peculiar e icônico do diretor Kunihiko Ikuhara, com quem trabalhou em animes como Yuri Kuma Arashi e Mawaru Penguindrum.

Em se tratando de animes musicais como um todo, Revue Starlight trás algo diferente que a combinação de música, dança e interpretação teatral, algo que bem executado pode ser transformar numa experiência única, tanto em termos visuais como sonoro.

O drama entre as amigas de infância Karen e Hikari, pode ser interessante ou não, tudo vai depender do roteiro. As engrenagens do destino se moveram e as colocaram frente a frente novamente, será que elas conseguirão cumprir uma promessa feita na infância? Só os próximos episódios responderão e essa pergunta.

Espero eu que esse anime seja uma bom entretenimento nesta temporada, que por sinal está cheia de comédias. Shoujo Kageki apresentou potencial para ser um bom anime, agora só resta aguardar os próximos episódios.

 

Subscreve
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments