Sword Art Online: Alicization – War of Underworld 2: Episódio 04 (40|89) – Muita coisa, mas sem muito significado

Sword Art Online: Alicization – War of Underworld 2: Episódio 04

Artigo por Jonh Vini.

O título da review passada foi escolhida pelo fato de episódio remete bastante a segunda parte da primeira temporada, não pelo fato que Yanai, to falando o nome dele pois é o nome do episódio, fazia parte daquela organização da primeira seed de Aincrad(ALO, da Asuna, a princesa de outro castelo), mas isso era uma informação inútil, tão inútil que eu tinha esquecido o nome do chefe dele e consequentemente o primeiro vilão-psicopata comedor de criancinhas da franquia que foi citado por ele, mas isso explica o fato dele está no desenvolvimento do Underworld já que possui experiência na área, entretanto o motriz principal de citá-lo não foi isso e sim pelo fato dele possuir uma queda pela administradora, claro que isso possui um peso para narrativa já que mostra o quanto ela se entranhou dentro do núcleo de Underworld a tal ponto de conseguir interagir o meio exterior, quebrando a quarta parede do seu mundo, mas o cômico mesmo é o fato dele se apaixonar por ela, óbvio que estamos falando da Sakamoto Maaya dublado uma personagem que estava praticamente nua durante todo seu tempo de tela, fora que ele parece ter um fetiche BDSM então ele gostaria de ser dominado pela Quinella, mas estamos falando de bits com formato de Waifu o que deixa o personagem mais tosco que ele é, claro que pensando bem, trocando a Quinella por qualquer outra heroína da história, muitos dos fãs da série fariam a mesma coisa, claro com determinadas proporções.

Really?
Really?

Falando sobre grande parte do episódio pois teve muita coisa, mas não significou nada como o fato do vilão quase corrompendo a Sinon, que acabou sendo salva pelo Kirito do passado distante de 6 meses, e fazendo referência ao Alternative com a P-22 na mão dele o que me deixou um tanto confuso pois aceito que os membros do harém de Kirito pudesse converter suas contas de ALO para Underworld por ser uma seed pouco modificada de Aincrad para uma outra bastante pura com é o Underworld, mas uma conta de GGO para Underworld não, muito porque não vemos a skin da Sinon de GGO já que ela converteu a conta para ALO, fora que a conta que ela está usando já estava configurada exclusivamente para o Underworld, então o fato dela e o vilão “transformar” as armas dessa seed para armas de GGO, consequentemente mudando a física aplicada nelas, provavelmente é recurso de roteiro para que o vilão final demore a chegar na frente do herói, mas tal ponto é válido para uma discussão de como seria possível uma transferência de dados dos itens entre as Seeds de Aincrad.

O Mesmo Cheat do Kirito em ALO.
O Mesmo Cheat do Kirito em ALO.

Outro ponto é justamente a discussão daqueles personagens do episódio passado por fazerem algo errado, como disse é esperado desde episódio passado e mesmo se pensamos que eles foram vítimas de desinformação, mas esse assunto não teve um grande destaque nesses episódios, muito por ser bastante raso desde o início já que Dal-ui Wisang(estou falando do nome coreano dele, 달의 위상) desconfiava do span, mas por causa de uma amiga ele logou e engraçado que os personagens do melhor arco da franquia, logo após o Aincrad considero o Mother Rosario o melhor, serem a ponte para essa discussão que será usada de pano de fundo de uma possível reviravolta do roteiro.

O início do dialogo
O início do dialogo

E por fim aquele projeto de discussão moral que chamamos de PoH, não tenho muito a falar sobre já que na review passada falei o que eu queria, mas quando ele finalmente se apresentou à heroínas passou-me a mesma sensação que eu tive ao rever Petelgeuse na versão de diretor de Re:Zero, ele passa um terror aos heróis que estão prepotentes em relação a ele, só que aqui sabemos que ele vai apanhar muito do protagonista, diferente de Petelgeuse, tirando isso posso citar a Leafa salvando o casal forçado e a grande derrota dos demais membros do harém de Kirito, para isso eu posso dizer uma frase: foi sem sal pois já esperava isso, mas focando da derrota dos membros me passou um pensamento no meio das “mortes”, que tal emoção mostrada pela direção é falsa, claro que eles aceitaram na percepção do roteiro, mas o peso delas é nula já que não estamos num novo Aincrad 2.0, mesmo que eles sintam dor ainda saíram vivos de Underworld, claro que suas horas em ALO serão pedidas, mas experiências não, amizades não, apenas um personagem que dedicaram horas e horas para fazer, desenvolver e gozar em desbravar o ALO, algo que provavelmente farão logo após desta batalha.

A única conquista do vilão.
A única conquista do vilão.

Basicamente era isso que eu tinha para falar neste desabafo de Sao 3 Parte 3, aqui é Jonh Vini e essa foi minha review desta série, estou à espera dos vossos Feedbacks do episódio e da temporada como um todo, também espero Feedbacks da review para melhorar minha escrita para vocês, não se afobem pois arrependimento mata, vamos discutir pacificamente é saudável e enriquece a vida e até mais.