WIT Studio continua a aumentar as suas perdas fiscais

IG Port obrigada a intervir na gestão do WIT Studio para evitar aumento das perdas. Só em 2021 o estúdio teve um prejuízo de 501 milhões de ienes

Polícia prende mulher por ameaçar incendiar o Wit Studio

A maioria dos fãs de anime conhece o Wit Studio , o estúdio que animou séries como Attack on Titan (primeiras 3 temporadas), Great Pretender, Kabaneri of the Iron Fortress, Vivy: Fluorite Eye’s Song e agora mais recentemente Ousama Ranking, e apesar de ser reconhecido pela sua qualidade a situação fiscal do estúdio tem vindo a piorar como o relatório fiscal anual do estúdio a mostrar que as perdas aumentaram mais uma vez.

O WIT Studio, uma subsidiária do conglomerado IG Port, publicou o seu relatório de resultados para o ano fiscal encerrado em maio de 2021. A empresa registou vendas líquidas de 1,23 bilhões de ienes (40,3% menos que no ano anterior), com um perda de 486 milhões de ienes (em comparação com a perda de 116 milhões no ano anterior).

A perda final foi de 501 milhões de ienes (em comparação com uma perda de 173 milhões de ienes no ano anterior), representando uma redução na receita e um aumento no déficit ano após ano. A empresa também informou um déficit de dívida de 866 milhões de ienes.

À medida que o défice da empresa aumentava e esta se tornava cada vez mais insolvente, a IG Port lançou o “Projeto de Gestão Filial” para intervir na gestão da empresa.

Até agora, a IG Port tem respeitado a independência de cada subsidiária e tem deixado a política de gestão nas suas mãos, mas ao intervir na sua gestão, a empresa pretende complementar a equipa de gestão, melhorar o sistema de gestão e retomar a rentabilidade, conforme confirmado nos relatórios sobre o assunto.

FONTEGamebiz
Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.