Yesterday o Utatte: Episódio 08 – o Ninho dos Corvos

Yesterday o Utatte: Episódio 08 – o Ninho dos Corvos

Artigo por Jonh Vini.

Outro bom episódio da série, sei que isso é pleonasmo da minha parte, mas um ponto que eu quero ressaltar é justamente os detalhes pois me ajudaram muito para perceber alguns pontos que eu estava cego nos episódios anteriores.

Nas Madrugadas da cidade.
Nas Madrugadas da cidade.

Primeiramente o episódio começou continuando o segmento final do passado, mas o que esperávamos não ocorreu, ou ocorreu já que os dois não pareciam que prosseguiram a segunda parte, mas tenho de ressaltar a coragem da Shinako de convidar o Rikuo e dele de te ido até lá, a dicotomia começou quando eles decidiram chorar suas mágoas com seus amigos experientes, tão experientes que reclamam da incompetência dos dois.

Incompetentes.
Incompetentes.

No final os dois ficaram no zero mas como disse os detalhes deste episódio deixaram claro uma coisa: a visão dos dois em relação aos seus corvos, para deixar claro são Rou e Haru, pois a relação da Shinako com o Rou e clara desde o episódio 2, mas do Rikuo com a Haru só agora já que os dois tratam seus corvos com um certo carinho familiar de um irmão(a) mais velho(a) para o seu caçula.

Baitas irmãos mais velhos.
Baitas irmãos mais velhos.

Voltado ao diálogos de afogamentos de mágoas tenho de relembrar da falar do amigo casado do Uozumi e sua dama pois uma imagem vale mais que mil palavras, com um elogio das fotos de casamento vermos que Uozumi se sente mais livre trabalhando com fotos, tanto para fazer algo que gosta quanto falar de quem ele gosta já que ele tirou muitas fotos da Shinako, mas o que eu quero falar é justamente o conselho do amigo dizendo que a segurança que lhe falta para tentar algo com Shinako pode se ganho com foco no trabalho e dito mas quase feito já no fim não tivemos o dito progresso no episódio.

Felicidade da carteira de trabalho assinada.
Felicidade da carteira de trabalho assinada.

Falando daquela que não teve tanto destaque no episódio passado a Haru continuou meio apagada neste, mas além de ter um tempo de tela considerado tivemos todo um desenvolvimento nela pois primeiramente ela tentar mais uma vez forçar contato com o Rikuo que como sempre tratá-la sem machucá-la, mas no fim não consegue, depois virmos que ela finalmente conseguiu influenciar a Shinako para agir mais primaveril já que o triângulo amoroso está focado em seus trabalhos, destacando o Rikuo que conseguiu se tornar fotógrafo em tempo integral e sendo remunerado, e vimos a cena dela parabenizando pela efetivação do Rikuo que meio desencadeou um mal-entendido já que ele pensa que já perdeu suas chances com ela enquanto a Shinako percebe que quase se “tornou” a Haru mas por medo ela não alcançou este passo.

Shinako fofa
Shinako fofa

Mas continuando misturando a Shinako com a Haru já que o término do episódio vemos que elas buscam avançar na vida, para Shinako é tirar suas dúvidas no imaginário, mesmo que o primeiro passo seja voltar a ver o Rou, enquanto a Haru manter sua campanha para conquistar o coração do Rikuo, primeiramente procurando na loja de conveniência e segundamente esperando ele na porta da galeria que trabalha, algo bonito se estivéssemos em um romance colegial, mas cai entre nós o que Rikuo falou foi até bem maduro para pedir um distanciamento para a Haru, mas meio que isso não deu muito certo pois como falei os detalhes mostraram muito bem o peso da fala dele.

Vai dá muito Ruim.
Vai dá muito Ruim.

Basicamente era isso que eu tinha para fala sobre o canto do corvo, aqui é Jonh Vini e essa foi minha review desta série, estou à espera dos vossos Feedbacks do episódio, também espero Feedbacks da review para melhorar minha escrita para vocês, não se afobem, pois, arrependimento mata, vamos discutir pacificamente é saudável e enriquece a vida e até mais.