Disney vai produzir novo filme live-action de Dragon Ball

Filme live-action de Dragon Ball pela Disney

Disney vai produzir novo filme live-action de Dragon Ball

A Disney+ acabou de ser lançada com sucesso, contando já com mais de 10 milhões de subscritores, e depois do anúncio de um filme live-action reboot de Inspector Gadget pela Disney surge agora a informação pelo We Got This Covered que a companhia está a preparar-se para a produção de um filme live-action de .

Aparentemente, o filme contará com um elenco exclusivamente asiático e terá um orçamento muito grande, o que significa que os executivos pensam que este poderá ser o começo de outra franquia de grande sucesso para a Disney.

Apesar da sua idade, Dragon Ball é das franquias mais populares em todo o mundo, o mangá para além de séries anime inspirou entre muitas coisas quinze filmes anime, dois especiais TV, cromos colecionáveis, várias figuras, inúmeras bandas sonoras, vários livros complementares e 148 videojogos.

Aliás, Dragon Ball é uma das vinte maiores franquias de todos os tempos, tendo já arrecadado mais de 20 bilhões de dólares. Embora atualmente ainda não se saiba se o filme será baseado Dragon Ball ou Dragon Ball Z, é provável que qualquer um deles vá atrair muita gente.

Uma adaptação live-action, se feita corretamente, seria definitivamente outro grande sucesso para a Disney, mas já vimos as coisas correrem mal para um filme live-action de Dragon Ball.

Em 2009 estreou , (DragonBall: Evolução), um filme live-action dirigido por James Wong, produzido por Stephen Chow e distribuído pela 20th Century Fox. O filme é considerado um desastre e Kazuhiko Torishima, ex-editor de Dragon Ball, considera mesmo o filme o seu maior fracasso.

“Foi o meu maior fracasso em relação a uma adaptação para cinema”. Ele disse que após o fracasso do filme, ele conversou com advogados familiarizados com adaptações e chegou à conclusão de que a Shueisha teria que pagar para ter uma opinião sobre como o material era tratado. Segundo o que ele ouviu, o direito de veto era um investimento de 5 bilhões de ienes (45 milhões de dólares).

O próprio Akira Toriyama manifestou insatisfação com o filme em 2016 e o escritor do filme, Ben Ramsey, pediu desculpas aos fãs em 2016.