Governo do Japão cria canal no YouTube sobre a questão dos raptos pela Coreia do Norte

Sequestros de japoneses pela Coreia do Norte é uma prioridade para o novo governo do Japão

O governo japonês criou um canal oficial no YouTube para fornecer informações sobre os sequestros de japoneses pela Coreia do Norte nas décadas de 1970 e 1980. Em vídeo vemos o primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, a prometer trazê-los de volta para casa imediatamente.

Num vídeo de 58 minutos o primeiro-ministro do Japão enfatizou que esta questão de longa data é a “principal prioridade” do seu governo e disse que não há tempo a perder para reunir os raptados com os seus familiares idosos.

Yoshihide Suga afirmou no vídeo:

Não há tempo a perder. Faremos tudo o que pudermos, sem perder nenhuma oportunidade para garantir que todos os raptados voltem para casa o mais rápido possível.

O vídeo intitulado “Vozes da comunidade internacional aclamam pela resolução da questão do sequestro” também apresenta mensagens de representantes dos Estados Unidos, Austrália e União Europeia, bem como de famílias dos sequestrados.

O canal de YouTube também possui um vídeo animado com legendas em inglês sobre Megumi Yokota, que foi sequestrada em 1977 aos 13 anos.

O Japão lista oficialmente 17 pessoas como sequestradas pela Coreia do Norte, com cinco já repatriadas em 2002. Pyongyang afirma que a questão do sequestro foi resolvida, dizendo que oito morreram, incluindo Yokota, e que os outros quatro nunca entraram no país.

O governo planeia transmitir ao vivo eventos relacionados com questão do sequestro no canal.