Número de suicídio no Japão desce mas aumenta entre os adolescentes

Em 2017 cerca de 21 mil japoneses decidiram terminar a sua própria vida

Só hoje: 7 milhões de livros a 30% de desconto e portes grátis na Wook

Número de suicídio do Japão desce mas aumenta entre os adolescentes

Foram revelados no Japão os resultados da análise anual de suicídios naquele país. Apesar de em 2017 cerca de 21,140 japoneses se terem suicidado o número representa uma descida consecutiva em 8 anos da percentagem de suicídios.

Isto representa uma descida de 3.5% no número de suicídios no Japão relativamente aos anos anteriores. A agência revela igualmente que a média de 16.7 suicídios por 100 mil pessoas é a mais baixa desde que começaram a reunir dados em 1978.

21,140 japoneses decidiram terminar a sua própria vida em 2017

Estatisticamente os homens japoneses continuam a ter o dobro da probabilidade de cometerem suicídio, com 23.8 suicídios por cada 100 mil homens em comparação com os 9.9 das mulheres. Esta é a primeira vez que o número baixa dos 10 nas mulheres.

Apesar da descida o Japão com os seus 16.7 suicídios por cada 100 mil habitantes continua a ter uma taxa de suicídios significativamente maior que os outros países desenvolvidos.

As prefeituras cujos habitantes cometem mais suicídios são: Akita (24.22 por cada 100 mil habitantes), Aomori (22.1 por cada 100 mil habitantes) e Yamanashi (21.9 por cada 100 mil habitantes – denotar que é o local da famosa floresta dos suicídios).

As prefeituras cujos habitantes cometem menos suicídios são: Osaka, Kanagawa e Nara (13.2, 13.7 e 13.8, respetivamente).

Apesar da melhoria dos números existe uma faixa etária onde o número de suicídios aumentou, as pessoas com 19 ou menos anos.

A idade adulta no Japão começa aos 20 anos e em 2017 cerca de 516 menores cometeram suicídio, o que se traduz num aumento de 6% relativamente a 2016.

Em Portugal as linhas de ajuda e apoio ao suicídio são: 800209899, 213544545, 912802669 e 963524660

No Brasil a linha de ajuda e apoio ao suicídio é o 188 ou 141

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.