Análise Senran Kagura: Peach Ball

Depois de ser lançado em dezembro de 2018 no Japão o ocidente finalmente recebeu Senran Kagura: Peach Ball para Nintendo Switch no passado dia 9 de julho de 2019. A análise seguinte tem por base uma cópia do jogo que foi gentilmente cedida pela Marvelous ao OtakuPT.

Senran Kagura sempre se baseou muito no fanservice e com a Playstation a optar por “restringir” o que é mostrado nos seus jogos, a consola da Nintendo abriu as suas portas para um dos melhores spinoff da franquia Senran Kagura.

A história do jogo acontece no Honey Arcade, onde Haruka trabalha a tempo parcial. Infelizmente, o lugar nem sempre tem muita gente e, no seu tempo livre, ela gosta de fazer alguma química. Uma das suas últimas invenções é Beastall, um líquido que transforma qualquer um que o toca num animal.

Tal como era esperado rapidamente as coisas começam a correr mal durante um torneio de jogos e Ryona, Murasaki, Yumi, Yomi e Asuka acabam por se transformar em animais. Cabe agora ao jogador usar o poder de Peach Ball para fazer as meninas regressarem ao normal.

Em termos de gameplay os jogadores podem esperar cerca de 5 horas, que por vezes se podem tornar um pouco monótonas pois o jogo possui apenas duas mesas de pinball diferentes. Conhecendo Senran Kagura e Pinball, podem, no entanto, esperar muitos trocadilhos com bolas e cenas bem ecchi pelo caminho.

Ao contrário de um jogo normal de pinball, Senran Kagura: Peach Ball encoraja os jogadores a sacudirem a mesa, usando os Joy-Con ou os polegares, permitindo acumular mais pontos. Como era de esperar, cada mesa tem uma das cinco personagens no centro e se acertarem nos seus “pontos especiais” vão marcar ainda muitos pontos.

Em termos de gameplay, o jogo é bastante acessível e até as físicas são ligeiramente modificadas para favorecerem o jogador, pelo que não esperem uma recriação 100% real da física da bola e da maneira como a impulsionam.

Cada mesa tem também um conjunto de desafios que ao ser completos desbloqueiam o “Sexy Challenge”, um desafio composto por mini-jogos onde basicamente as meninas acabam em posições mais comprometedoras. Mas é algo sempre feito com bom gosto, não esperem encontrar cenas desproporcionadas e saídas diretamente de um hentai.

Ao jogar vão ganhando moedas que depois podem utilizar para desbloquear novas roupas, estilos de penteado, arte, música, etc…

Análise Senran Kagura: Peach Ball

Senran Kagura: Peach Ball é bem divertido e talvez a única coisa a apontar é a falta de ambição da Marvelous e Honey∞Parade Games, o jogo tinha potencial para receber mais do que duas mesas.