Faleceu Koichi Sugiyama, o compositor das faixas musicais de Dragon Quest

O compositor de mais de 500 melodias

O blog oficial de Dragon Quest comunicou que Koichi Sugiyama, o compositor desta lendária de série de videojogos faleceu com 90 anos a 30 de setembro, devido a um choque séptico.

Sugiyama entrou a 29 de julho de 2017 nos Guinness World Records como sendo o compositor de videojogos mais antigo ainda em atividade. Este compôs mais de 500 faixas musicais para a série, desde a sua aventura original em 1986 até ao futuro Dragon Quest XII: The Flames of Fate. Sugiyama, foi um compositor que se destacou nas suas obras, por produzir faixas com os mesmos elementos de uma orquestra, mesmo em jogos 8 e 16 bits, não viu limitações numa NES, e nas suas pautas incluiu instrumentos e passagens para serem tocados vários músicos, contudo, por ser demasiado nacionalista também esteve envolvido em algumas controvérsias ao longo da sua carreira. De salientar que o tema principal de Dragon Quest foi o pontapé de saída na apresentação das equipas que participaram nos jogos olímpicos de Tokyo 2020. Naturalmente que a série Dragon Quest também se tornou no que conhecemos na atualidade devido às suas intemporais melodias.

Os serviços funerários do Sr. Sugiyama já foram realizados por familiares e amigos próximos. A Square Enix planeia realizar um evento em sua memória, numa data por ainda anunciar. A redação do Otakupt também apresenta as suas mais sinceras condolências à família e amigos de Koichi Sugiyama, e agradece o seu contributo ao universo dos videojogos e à música em geral.

Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt em 2020, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal até à sua atualidade, devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.
Subscreve
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments