Mãe agride filho com uma faca por não parar de jogar videojogos

Quando a emoção ultrapassa os limites do racional

Um vício pelos videojogos ou qualquer outro elemento que nos cause dependência é uma doença grave. Contudo, existem linhas que não devem ser transpostas.

Um crime hediondo está abalar a freguesia de Campo de Ourique, em Lisboa. No passado sábado, uma mãe de 40 anos agrediu o seu filho de 19 por se sentir injuriada e insultada por este não parar de jogar videojogos. Quando a Polícia de Segurança Pública chegou ao local, constatou que o jovem tinha ferimentos no ombro causados por uma arma branca. No entanto, umas horas mais tarde, a sua mãe confessou que o repreendeu por este não parar de jogar videojogos, e como não atendeu aos seus pedidos perdeu a cabeça e recorreu a uma faca para canalizar a sua frustração.

A mulher de 40 anos cometeu um crime de violência doméstica, e para já terá de se sujeitar a apresentações mensais às autoridades. 

FONTEOn fm
Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt em 2020, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal até à sua atualidade, devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.
Subscreve
Notify of
guest
2 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
JB
JB
18 , Agosto , 2021 22:31

ainda vao dizer que ela tinham razao, nao duvido de nada.

Admmi
Admmi
19 , Agosto , 2021 19:35

Li a notícia e pensei q ia ser num país qualquer q não fosse o nosso, estou surpreso…