Polícia portuguesa compara vício das drogas e álcool com os videojogos

Polícia portuguesa compara vício das drogas e álcool com videojogos

Ontem a Polícia de Segurança Pública (PSP) iniciou uma campanha de sensibilização contra as dependências apelidada de “VIVE NA REAL! – Não na Dependência”, a campanha não caiu muito bem, no entanto, junto dos fãs de videojogos por as autoridades equipararem o vício das drogas e álcool com os videojogos.

Na campanha cujo poster podem ver em cima podem ler:

Uma franja da população estudantil inicia os consumos de substâncias psicoativas na faixa etária dos 10 aos 14 anos, existindo alguns padrões de consumo preocupantes, indicando que a emergência de padrões de consumo nocivos e abusivos, ocorre na faixa etária dos 15 aos 19 anos.

Prevenir, dissuadir, reduzir e minimizar os problemas relacionados com o consumo de substâncias psicoativas, os comportamentos aditivos e as dependências, através de uma intervenção integrada, baseada em mecanismos de prevenção, dissuasão, redução de riscos, minimização de danos, tratamento e reinserção é também um dos objetivos da Polícia Segurança Pública.

A PSP, através das EPES – Escola Segura, garante a sua missão de segurança de prevenção da criminalidade e delinquência, orientada especificamente para a prevenção do consumo de álcool e de outras drogas e da Perturbação de Adição aos videojogos, com ações de sensibilização complementadas por contactos individuais, efetuados na gestão de casos específicos identificados que careçam de acompanhamento e monitorização, ou trabalho em rede com outros parceiros da comunidade escolar, incluindo as CPCJ locais.

Nas redes sociais começaram a chover críticas por as autoridades portuguesas terem colocado no “mesmo saco” a adição por videojogos com drogas e álcool.

Subscreve
Notify of
guest

20 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
Tituxo
Tituxo
27 , Abril , 2021 16:23

Os video jogos são uma droga mesmo.
Se pudesse voltar atrás no tempo nunca teria tocado nessa trampa.
Juventude gasta em frente ao ecrã em vez de ter vivido, convivido e aprender algo de útil como tocar um instrumento, aprendido línguas, praticando um desporto, etc.

1102
1102
Reply to  Tituxo
27 , Abril , 2021 18:33

Ou você ficaria vazio da mesma forma.

Ronanfalcon
Ronanfalcon
Reply to  Tituxo
30 , Abril , 2021 18:52

BAIT?

Hikaru Sakata
Hikaru Sakata
27 , Abril , 2021 17:42

Sejamos sinceros… TODO VÍCIO é prejudicial… Alguns fazem mas mal que outros, apenas isso…

Blu3s
27 , Abril , 2021 22:43

Quem gosta de vídeo games tem que aprender (ou reaprender) urgentemente a diferenciar as palavras HOBBY de VÍCIO. Às vezes parece até que revistas e sites sobre jogos que usavam e ainda usam essa palavra como “gíria”, esvaziaram o significado original dela para o próprio público, de tal modo que se muitos entusiastas de jogos verem os termos “vício” e “videogames” relacionado em um texto com algum sentido pejorativo, já vem com quatro pedras na mão achando que quem quer que fale está sendo preconceituoso com esse tipo de entretenimento e ignorando que tem gente que deixa realmente de cuidar da própria higiene, se alimentar direito, trabalhar ou estudar pra ficar horas na frente de um computador ou console jogando de modo compulsivo.

KratosTheReaper
KratosTheReaper
27 , Abril , 2021 14:06

Claro como em tudo certo? Pelo menos eu conheço algumas pessoas viciadas em trabalho, será que isso não faz mal também? Se sim porque nunca vi ninguém ( para além de médicos ) falarem sobre isso? Sem falar que acho isto uma comparação absurda…

JúliaL
JúliaL
Reply to  KratosTheReaper
28 , Abril , 2021 6:10

Mesmo cada coisa sem sentido. E o vicio de se fazerem a vida é lichado

1102
1102
Reply to  KratosTheReaper
27 , Abril , 2021 14:17

Isso é ai é mais polêmico, pois em tese você estaria privando alguém de fazer algo que lhe da retorno financeiro e que muitas vezes a pessoa precisa, dependendo do país que mora, além do que é mais fácil alguém simpatizar com trabalho do que com jogo.

KratosTheReaper
KratosTheReaper
Reply to  1102
27 , Abril , 2021 15:47

Sim é verdade mas muitos destes jovens usam os videojogos como escape ( Bullying , violencia domestica, exclusão da sociedade.) No meu tempo de escola conheci muitos que prefiram se meter em drogas que videojogos porque era mau visto na sociedade e fazia mal, posso dizer que fizeram a pior escolha de todas. Eu fui pelo videojogos e aqui estou. Mas a parte do trabalho é que muitos ( falo mais da minha area e das que os meu amigos/conhecidos ) não ganham mais dinheiro nem lhes é devoldido nada ( seja dinheiro ou até as horas/dias) e fazem mesmo aquilo porque não gostam de ir para casa e não fazer nada. ( Nem ir passear/bares/cafe etc ). Mas percebi o que disse.

1102
1102
Reply to  KratosTheReaper
27 , Abril , 2021 15:57

De boas, é meio triste se você parar pra pensar que trabalho também pode virar um escapismo.

KratosTheReaper
KratosTheReaper
Reply to  1102
27 , Abril , 2021 16:10

Sim nem me lembrei disso.

toygame
toygame
27 , Abril , 2021 16:11

Vicio é um hábito repetitivo que degenera a pessoa e impede de ter uma vida “normal”,isso inclui videogames ou qualquer coisa.

Mas comparar a drogas foi muito sem noção,pois ninguem vai morrer de doenças que maconha,cigarro e cerveja trazem

Bruno Reis
28 , Abril , 2021 9:24

Qualquer coisa que te controle, independentemente de ser videojogos ou não, é um vício.

JúliaL
JúliaL
28 , Abril , 2021 6:15

Como tudo no mundo existe um vício, até comer demasiado pode ser vicio, emfim acho que tudo controlado pode é ser benéfico e bom para a saúde mental principalmente os games pode ser uma salvação de suicídio etc… Os vícios piores do mundo é fumar e drogas de resto o ser humano têm de fazer algo na vida. Eu sou viciada em anime 😂

Apaixonado por ecchi/hentai
Apaixonado por ecchi/hentai
27 , Abril , 2021 14:18

Infelizmente algumas vezes acontece isso.

CF
CF
27 , Abril , 2021 14:08

Mas é bem ruim deixar de viver (se é que me entendem) em detrimento de videogames. Obviamente eu não me refiro aos profissionais dos games (pro players).

KratosTheReaper
KratosTheReaper
Reply to  CF
27 , Abril , 2021 15:50

O problema penso que também possa ser da educação que podem ter ( não estou a dizer que os pais não se interessam pelos filhos ou isso ) mas cá em Portugal agora não se pode dar uma palmada numa criança que se porte mal que é logo maus tratos. Uma prima minha tem 3 filhos que foram já criados desta forma e o mais velho que vai fazer agora 18 posso dizer que não tem respeito nenhum pela familia ( mae/avos) e que se ele quiser fazer diretas varios dias seguidos sem sair de casa está ha vontade.

CF
CF
Reply to  KratosTheReaper
27 , Abril , 2021 17:06

Te entendo, aqui no Brasil está acontecendo a mesma a situação. Infelizmente a ideia de educar já foi deturpada.

Hoje, educar é não educar, ensinar é não ensinar. Não educar é correto e correto é não ser correto.

Ronanfalcon
Ronanfalcon
30 , Abril , 2021 18:53

Bastante sensatos os comentários, vocês estão de parabéns, meus amigos.
Nem preciso adicionar nada, faço minhas as suas palavras.

Nuno Alves
Nuno Alves
30 , Abril , 2021 4:29

Que estupidez…