Monark recebe novas informações e data de lançamento

O sucessor espiritual dos Shin Megami Tensei originais

A última edição da revista Famitsu revelou que Monark, o jogo desenvolvido por ex-funcionários da série Shin Megami Tensei, vai receber lançamento para a PlayStation 4 e PlayStation 5 a 14 de outubro no Japão.

A equipa do jogo é a seguinte:

Planeamento, produção e direção: Fuyuki Hayashi, Mitsuhiro Hoshino
Cenário: Fuyuki Hayashi, Ryutaro Ito
Supervisão do cenário: Kazunari Suzuki, Aya Nishitani
Design de personagens: so-bin
Compositor musical: Tsukasa Masuko
Programação: Lancarse
Editora: FuRyu

A revista também partilhou a história e primeiras informações do jogo.

A história de Monark, acompanha as peripécias do True Student Council, uma divisão especial escolar que foi estabelecida para lidar com os casos paranormais da escola. O protagonista, que se torna o vice-chefe do conselho, escolhe uma entre quatro personagens para o ajudar a desafiar o irracional.

A nossa aventura possui vários finais. Existem diferentes rotas para cada uma das quatro personagens. Para facilitar a vida ao jogador, existe a possibilidade de pular as previamente assistidas.

As batalhas vão ser baseadas em combates por turnos com um sistema de movimentação livre. Ao aumentar o índice de loucura das personagens fará com que estas usem habilidades mais poderosas, mas se este atingir um certo grau, quer o protagonista como os seus amigos enlouquecerão, e atacarão aliados e inimigos, e agindo por contra própria.

O sistema “EGO”, representa os níveis de desejo do jogador – orgulho, ira, inveja, luxúria, gula e preguiça. Estes mudam consoante as características e escolhas, também afetam os demónios que podem ser usados em combate como “subordinados”.

Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt em 2020, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal até à sua atualidade, devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.