Politico brasileiro culpa jogos após massacre em escola

39

Politico brasileiro culpa jogos após massacre em escola

Na manhã desta quarta-feira (13) ocorreu um terrível massacre em uma escola na cidade brasileira de Suzano no estado de São Paulo. Neste ataque, realizado por um jovem de 17 e um adulto de 25 anos, 10 pessoas acabaram mortas (incluindo os executores do ataque) e 11 ficaram feridas com o ocorrido.

Após o ocorrido o vice-presidente da republica do Brasil, Hamilton Mourão, deu uma declaração a imprensa sobre o ataque aonde chegou a afirmar que “os jovens estão muito viciados em videogames violentos”. Automaticamente a discussão sobre a influencia dos jogos sobre acontecimentos envolvendo ataques e massacres escolares vieram a tona.

A declaração do vice-presidente do Brasil repercutiu rapidamente nas redes sociais e gerou revolta entre os muitos jogadores brasileiros que estavam vendo novamente os jogos sendo usados como a primeira opção de culpa após um novo ataque em uma escola. Como resposta foi utilizado no Twitter a a hashtag #SomosGamersNãoCriminosos, que chegou a entrar nos topics mundiais da redes social com mais de 18,4 mil mensagens.

Esta não é a primeira vez que os jogos se tornam a primeira opção de culpa após um ataque deste tipo ocorrer no Brasil, porém em todos os casos recentes foi comprovado, após investigação policial ou exames psicológicos, que os executores dos ataques tinham algum problema psicológico ou possíveis fatores externos (incluindo bullying) que levaram estas pessoas a cometeres estes atos.

Lembrando que o resultado de uma pesquisa recente da Universidade de Oxford, publicada na Royal Society Open Science e conduzida por Netta Weinstein, revelou que não existe uma ligação que sugere que os jovens venham a se tornar violentos por causa dos jogos.