Publicidade de God of War Ragnarök preenche o metro de Lisboa

A Sony Interactive Entertainment Portugal convida todos os jogadores a viajarem por alguns dos reinos de God of War Ragnarok, que chega hoje à PlayStation 5 e à PlayStation 4, sem saírem de Lisboa.

Para celebrar o lançamento junto da comunidade portuguesa, a Sony Interactive Entertainment Portugal proporcionará uma viagem por quatro dos nove reinos de God of War Ragnarök a mais de dois milhões de pessoas que passarão pela estação de metro do Marquês de Pombal, em Lisboa, a partir de hoje e durante o próximo mês. Esta estação, assim como uma composição de carruagens do metro que viajará por toda a cidade durante os próximos três meses, estão decoradas com visuais dos reinos de Midgard, Muspelheim, Svartalfheim, Niflheim. Alguns mapas do metro de Lisboa também foram redesenhados e estarão expostos no local de forma a aumentar o nível de imersão de quem por ali passar no universo do jogo.

Lisboa foi uma das poucas cidades escolhidas a nível mundial para esta ação, que passará também por estações de metro em Nova Iorque, Rio de Janeiro, Toronto, Atenas, Zagreb, Paris, Banguecoque e Auckland, entre outras. A estação de metro do Marquês de Pombal será de todas aquela que sofrerá a maior transformação e incluirá a representação do maior número de reinos de God of War. Em baixo deixamos uma breve descrição de cada um dos reinos representados:

  • Midgard: Midgard foi em tempos o reino dos humanos e dos mortais, mas agora está infestado de toda a espécie de criaturas e monstros. O templo de Týr está no centro do Lago dos Nove, onde Jörmungandr, a grandiosa Serpente do Mundo, repousa. Midgard é também o lar de Kratos e de Atreus — assim como o de Freya, depois de se exilar de Asgard. O Fimbulvetr mudou radicalmente a paisagem de Midgard, congelando o Lago dos Nove e cobrindo a terra de neve e gelo;
  • Muspelheim: Muspelheim é o reino do fogo e a fonte de calor dos nove reinos. Muspelheim é o reino que acolhe os testes de Muspelheim — uma prova de força para guerreiros corajosos. É também o lar de Surtr, o corajoso — o gigante de fogo —, e dos seus seguidores. A profecia dita que, no Ragnarök, Surtr vai liderar os gigantes de fogo rumo a Asgard e reduzir esse reino a cinzas. Até lá, continuam adormecidos em Muspelheim;
  • Svartalfheim: Svartalfheim é o reino dos anões. Os portos, as cidades e as minas dos anões são marcados por uma arquitetura distinta e por notáveis façanhas de engenharia. De todos os povos dos nove reinos, os anões são o mais talentoso no que diz respeito à construção. A paixão e a dedicação que consagram aos seus ofícios são notórias em tudo o que criam. Os anões são teimosos e resilientes, mesmo sob o jugo opressivo dos aesir; 
  • Niflheim: Niflheim, o reino do nevoeiro, foi em tempos uma terra de neblina e neve — e o lar da oficina do anão Ivaldi, o grande alquimista. Quando as ambições de Ivaldi se tornaram uma ameaça ao poder de Odin, ele interveio. Na resultante luta pelo poder, Ivaldi envenenou inadvertidamente a neblina sem fim de Niflheim, transformando o reino numa terra desolada;

God of War Ragnarök – Análise

Subscreve
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments