Versão Alpha de Elite Dangerous: Odyssey desembarca a 29 de março

Campanha o Melhor do Japão

A Frontier Developments plc anunciou que a tão aguardada versão Alpha destinada aos PC da expansão Elite Dangerous: Odyssey terá o seu início a 29 de março. Antecipando-se aos novos e empolgantes recursos de jogo que os comandantes experimentarão pela primeira vez durante nesta versão, a Frontier lançou um vídeo mostrando uma missão, que apresenta passagens de jogabilidade.

O vídeo mostra-nos uma unidade de três comandantes caminhando em frente num ousado ataque a um posto militar. O objetivo da missão: desativar a central de energia para tornar a fação oposta impotente.

O trio encontram-se bem equipado para as funções que lhes foram designadas, os jogadores terão ao seu dispor uma ampla gama de fatos espaciais, armas e equipamentos disponíveis. O equipamento também concede-lhes vantagens e recursos para a execução das suas tarefas. Seja para se infiltrarem na base sem serem detetados, estabelecer cobertura de fogo se o alarme for disparado, hackear ou prestar assistência aos seus companheiros se as forças inimigas os dominarem.

Através de um cenário deslumbrante, os seus mundos de Elite Dangerous: Odyssey alcançam um novo nível de profundidade. Apresentando a escala detalhada necessária para um jogo a “pé”, mantendo as vastas distâncias medidas em anos-luz num sem fim de missões de disponíveis. Odyssey aumentará o já próspero mundo de Elite Dangerous, oferecendo não só uma experiência mais pessoal para todos os comandantes desfrutarem à sua maneira, como também uma vasta galáxia para explorar.

Elite Dangerous: Odyssey será lançado durante a primavera de 2021 para os PC. Os lançamentos para as consolas PlayStation 4 e Xbox One estão agendadas o terceiro trimestre de 2021. A versão para PC SteamEpic Games Store já pode ser pré-reservada.

Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal, até à sua atualidade. Devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também é adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.