Dorohedoro será publicado no Brasil pela Panini

Mangá de Dorohedoro tem novo capítulo 17 meses depois do seu fim

Nesta sexta-feira (28) a editora Panini anunciou em suas redes sociais que ira publicar no Brasil o manga Dorohedoro de Q Hayashida.

A obra começará a ser publicada no Brasil no mês de agosto e com lançamento mensal. O manga será publicado no formato padrão da editora e custará R$29,90.

Dorohedoro começou a ser publicado em 1999 na Monthly Ikki da Shogakukan passando mais tarde após o fim da revista para a Hibana em 2015. Mais tarde a Hibana também terminou e o mangá passou para a Monthly Shōnen Sunday em novembro de 2017 sendo que a obra terminou em setembro de 2018 com 23 volumes.

A série ganhou uma adaptação para série anime em 2020 com animação pelo estúdio MAPPA (Dororo, Yuri!!! on Ice, In This Corner of the World, Rage of Bahamut Genesis), a direção é de  (Kakegurui XX, Garo the Animation, PES: Peace Eco Smile), a história é de Hiroshi Seko (Banana Fish, Mob Psycho 100, Vinland Saga) e o design de personagens é de  (My Little Monster, 91 Days).

O mangá Dorohedoro fazia parte de lista dos mangás com tanto Gore que provavelmente nunca seriam adaptados para anime.

Sinopse de Dorohedoro:

A história desenrola-se numa cidade tão sombria que é conhecida apenas como “o buraco”. Um clã de feiticeiros vai raptando pessoas para as usar como cobaias em “experiências” atrozes nas artes negras. Num beco escuro, Nikaido encontra Caiman, um homem com uma cabeça de réptil e um caso grave de amnésia. Para desfazer o feitiço, eles estão a caçar e matar os feiticeiros da cidade, na esperança que, eventualmente, vão matar o certo. Mas quando En, o feiticeiro chefe, fica a saber que um homem-lagarto anda a abater no seu povo, ele envia uma equipa de “limpeza” para o “buraco”, dando assim origem a uma guerra entre dois mundos.

Um fã de animes, cinema, games, séries e com um gosto musical incomum. Membro brasileiro do OtakuPT e formado em Processos Fotográficos.