Lançado no catálogo da Netflix em 04 de janeiro de 2024, a adaptação para série anime do mangá Dungeon Meshi (Delicious in Dungeon), de Ryoko Kui, chegou ao final de sua primeira temporada nesta última quinta-feira (13 de junho) com 24 episódios.

 Com animação pelo estúdio Trigger (Cyberpunk: Edgerunners), a direção é de Yoshihiro Miyajima (SSSS.Dynazenon, direção de episódios de SSSS.Gridman), o argumento é de Kimiko Ueno (The Royal Tutor, Chimimo, Eternal Boys), o design de personagens é de Naoki Takeda (direção de animação de BNA: Brand New Animal) e a música é da responsabilidade de Yasunori Mitsuda (Chrono Trigger, Xenoblade Chronicles, Black Butler: Book of Circus).

No elenco da série anime temos Kentaro Kumagai como “Laios”, Sayaka Sembongi como “Marcille”, Asuna Tomari como “Chilchuck”, Hiroshi Naka como “Senshi”, Saori Hayami como “Falin”, Akira Miki como “Namari” e Shinji Kawada como “Shuro”.

Sinopse de Dungeon Meshi (Delicious in Dungeon)

Quando o jovem aventureiro Laios e a sua companhia são atacados por um dragão numa masmorra, o grupo perde todo o seu dinheiro e provisões … e um membro! Eles estão ansiosos para voltar e salvá-la, mas existe apenas um problema: se eles partirem sem comida ou dinheiro, eles estão certos de que vão morrer de fome pelo caminho! Mas Laios tem uma idéia brilhante: “Vamos comer os monstros!” Lesmas, serpentes e até dragões … nenhum está a salvo dos apetites destes comilões.

Em uma época em que grande parte das séries anime de fantasia medieval são em sua maioria baseadas em obras de light novel e mangás Isekai ou Tensei, duas obras recentes ganharam destaque ao ponto de chamarem atenção do público dentro e fora da bolha dos fãs de animes. A primeira delas é claramente a adaptação do mangá Frieren: Beyond Journey’s End (Sousou no Frieren) de Kanehito Yamada, a segunda foi Dungeon Meshi (Delicious in Dungeon).

Mesmo parecendo ser um anime voltado para a parte culinária, Dungeon Meshi (Delicious in Dungeon) é na verdade uma grande aventura totalmente inspirada em RPG de mesa. Esta primeira temporada do anime tem sua história desenvolvida aos poucos ao mesmo tempo que trás muito do lado divertido de quem joga RPG de mesa. Para quem já jogou RPG de mesa, principalmente Dungeon & Dragons, vai identificar muito do material do jogo no decorrer do anime. Já quem jogou RPG apenas em jogos digitais vai conseguir se divertir também. O público casual também estará muito bem servido na jornada desta primeira temporada do anime, principalmente pela obra ser bastante didática de uma forma divertida.

Ao mesmo tempo que Dungeon Meshi (Delicious in Dungeon) desenvolve muito bem o seu universo através das aventuras do grupo principal, a obra consegue desenvolver muito bem seus personagens principais. No decorrer desta primeira temporada todos os personagens do grupo principal possuem o seu espaço de desenvolvimento, seja através de diálogos ou de ações. Outros personagens coadjuvantes também possuem um grande espaço no decorrer da temporada, sempre fazendo parte do desenvolvimento do grupo principal.

Mesmo que Dungeon Meshi (Delicious in Dungeon) tenha muito de aventura e comédia no decorrer de sua história, o desenvolvimento da sociedade em torno da alimentação acaba sendo o ponto central da temática do anime. Essa temática acaba sendo bem debatida no decorrer da obra e acaba sendo muito interessante pensar como que a nossa sociedade real se desenvolveu e entrou em guerras no decorrer de todos estes anos por causa da alimentação. Essa temática foi muito bem desenvolvida no decorrer da obra e se utilizando da culinária de monstros.

Um dos principais acertos desta primeira temporada de Dungeon Meshi (Delicious in Dungeon) foi a produção de sua animação pelo estúdio Trigger (Cyberpunk: Edgerunners) e de toda a equipe de produção do anime. O anime funciona muito bem com personagens visualmente diferentes e interessantes. O visual dos alimentos também funcionam muito bem e a escolha de alguns deles serem de receitas do nosso mundo ajudam a ligar o mundo da série com o nosso.

A montagem da série transita muito bem entre a comédia, ação e mistério. Isso acaba sendo feito de forma bastante dinâmica no decorrer da série possibilitando até que mais de uma situação ou desenvolvimento de história sejam feitos no decorrer dos episódios. Já as cenas de ação são bastante contidas em escopo, mas ao mesmo tempo são muito bem produzidas e animadas.

Para que todos outros itens possam funcionar de forma satisfatória a atuação do elenco de voz e da trilha também foram essenciais. O elenco de voz funcionou perfeitamente e casando dentro da necessidade do momento e a trilha de Yasunori Mitsuda (Chrono Trigger, Xenoblade Chronicles, Black Butler: Book of Circus) casou muito bem no decorrer da série. Um outro fator extremamente positivo foi o lançamento da série ser feito de forma semanal pela Netflix, isso possibilitou que a obra ganhasse público no decorrer das semanas e já tivesse versões dubladas junto com o lançamento do episódio. 

No geral, Dungeon Meshi (Delicious in Dungeon) foi uma série inesperada que chegou em um momento onde as séries anime de temática medieval estão em baixa por causa da avalanche de Isekai. Usando da culinária de monstros como temática principal, a série consegue debater como a sociedade se molda em torno da comida.  Através de uma grande aventura medieval totalmente inspirada em RPG, a série é extremamente divertida e com uma produção muito bem animada e visualmente interessante.

Subscreve
Notify of
guest

1 Comentário
Mais Antigo
Mais Recente
Inline Feedbacks
View all comments
OrcbolgD
Orcbolg
15 , Junho , 2024 3:06

Divertido e imprevisível! Também gostei muito e recomendo.