Os Comités de Produção são apontados por muitos como uma das principais causas dos problemas da indústria anime, afinal o sistema de comité de produção impede que muitos estúdios obtenham lucros, mesmo que produzam um anime de sucesso.

Os estúdios anime estão a começar a tentar dar a volta à questão por ao invés de serem simplesmente contratados para animar fazerem também parte do comité de produção e assim receberem parte dos lucros, como o caso do estúdio MAPPA que faz parte do comité de produção de Attack On Titan Final Season. Claro está que esta é também uma posição de risco, uma vez que se o anime não se tornar popular o estúdio em vez de receber um pagamento certo, vai ter na realidade prejuízo.

Tendo isto em mente o produtor Makoto Kimura da adaptação para série anime do mangá Chainsaw Man de Tatsuki Fujimoto, explicou como o anime está a ser tratado de uma perspetiva de negócios sem um comité de produção.

Ele admite que foi importante para o estúdio produzir o anime de forma independente. “Acho que o novo desafio é que temos que pensar em como estamos a entregar o que estamos a produzir – onde lançamos o teaser, o visual principal e a merchandise. Temos que fazer isso por conta própria, e essa é uma dificuldade que nos estamos a desafiar para fazer“.

O que significa fazer parte de um comité de produção anime?

Com animação pelo estúdio MAPPA (Jujutsu Kaisen, The God of High School, Dororo, Dorohedoro), a direção é de Ryū Nakayama (Black Clover, episódios de Jujutsu Kaisen), o argumento é de Hiroshi Seko (Ajin, Attack on Titan The Final Season) e o design de personagens é de Kazutaka Sugiyama (Mushoku Tensei: Jobless Reincarnation).

A ação é dirigida por Tatsuya Yoshihara (Black Clover, Monster Musume: Everyday Life with Monster Girls), a direção técnica é de Makoto Nakazono (DARLING in the FRANXX, Little Witch Academia), os demónios foram desenhados por Kiyotaka Oshiyama (DEVILMAN crybaby, Space Dandy), a direção de arte é de Yūsuke Takeda (Eden of the East, Vinland Saga ) e a música é da responsabilidade de kensuke ushio (DEVILMAN crybaby, Liz and the Blue Bird, A Silent Voice).

Chainsaw Man começou a ser publicado na Weekly Shonen Jump em dezembro de 2018.

Sinopse de Chainsaw Man

Quando seu pai morreu, Denji ficou preso com uma dívida que era incapaz de pagar. Mas graças à ajuda de um cão demónio que ele salvou chamado Pochita, Denji é capaz de sobreviver como caçador de demónios de aluguer. Os poderes de serra elétrica do Pochita são bem poderosos contra estes demónios. E então, quando o Denji acaba por ser morto por um demónio, Pochita desiste da sua vida para o ressuscitar. Mas, agora Denji renasceu

Subscreve
Notify of
guest

3 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
ShibaD
Shiba
13 , Agosto , 2022 1:08

É risco alto pra Studio fazer isso! Pois as chances de fracasso pode dar um baixa prejuízo. O MAPPA só menos resolveu arriscar numa obra hypado pelo público que deve dar um bom retorno.

O único Studio de anime que faz isso até onde eu sei é a KyoAni.

Anduin LotharD
Anduin Lothar
13 , Agosto , 2022 3:17

só não vai dar ruim, porque chainsaw man é uma obra muito popular, e com certeza o anime vai fazer muito sucesso e tornar a franquia uma das mais populares dessa década.

Ronie Peterson De Lima
Ronie Peterson De Lima
14 , Agosto , 2022 4:00

De fato, comitês de produção e contratação de estúdios tornam desiguais os pagamentos para os animadores, mas nem sempre isso pode ser traduzido como uma realidade imposta ao estúdio, e por conseguinte, ao animador. Vou dar um exemplo: os estúdios Bones, Ufotable e Toei Animation trabalham com comitês de produção, mas todos esses estúdios pagam bem, tanto os freelancers, quanto os seus funcionários internos. Dão treinamento, e capacitam, e ainda dão um salário decente, para que trabalhem felizes, e condições. Se esses estúdios conseguem fazer isso, por que os demais não? Então essa questão deve ser muito bem avaliada, pois de fato pesa no pagamento, mas nem sempre um estúdio não paga bem seus funcionários e contratados por este motivo.

O problema de estúdios com mentalidade como do MAPPA é que eles pensam sempre em trazer mais qualidade para finalizar um trabalho, do que zelar por uma equipe que o faça. O RH deles é uma máquina de moer carne humana, e transformar em notas de dinheiro ou propostas de mais trabalho. Esses produtores de estúdio com mentalidade atrasada precisam ser expurgados, porque são eles que estão matando a indústria. Não é a pirataria, falta de mão de obra, ou qualquer outra coisa, são os diretores de estúdio e seus produtores.