Fate/Grand Order: Babylonia – Episódio 15: O começo do fim

Artigo por Jonh Vini.

De fato essa singularidade começou pois esse episódio foi (Quase) totalmente uma ruptura do que o anime vinha mostrando nas passagens anteriores e essa mudança veio em hora mais cômoda pois depois desse episódio teremos uma parada de uma semana para que o anime no mínimo acabar em março, esse também é o motivo da parada entre o episódio 18 e 19, mas o episódio começa mostrando uma bela cena de algo que venho falando a Eons, apesar que na parte da  Medusa Avenger tivemos até mesmo uma referência a rota Heaven’s Feel mas a cena em si foi uma bela despedida, fora a luta da Roli contra sua versão “madura”, da serva que mais sofreu na franquia, tanto na sua lenda quanto na sua participação dos animes da série, desconsiderando Carnival Phantasm e Emiya-San chi no Gohan.

O Tesouro do Olimpo.
O Tesouro do Olimpo.

Mesmo sendo um episódio fantástico em termos de animação e narrativa mas o que atrapalhou uma total imersão minha foi a trilha sonora, para começar os efeitos de som nas cenas de batalhas que incomodaram no início do episódio, pois afinal Ana deveria ser a estrela dessa parte pois vemos uma “libertação” dela em relação ao seu passado turbulento mas a cena em si ficou sem sal, sem um toque especial da produção para ela. Mas nas demais cenas de conflito os efeitos sonoros não atrapalharam a cena pois a faixa de áudio do diálogo dos personagens e até mesmo o soundtrack padrão do jogo ficavam por cima.

O desespero da raiva, de todos que assistem com fone de ouvido.
O desespero da raiva, de todos que assistem com fone de ouvido.

Por fim a história que estava brutal, como tinha falado antes esse episódio foi uma ruptura quase total com o que vinha sido apresentado nos 14 primeiros episódios e por causa disso até o momento do final do episódio não tinha caído a ficha que a série começaria a ficar mais sombria, com mortes de personagens importantes para a história, lembrando que ainda não cheguei nessa singularidade mas eu sei(por cima) quem é o vilão principal, além de Salomão, ou explicando melhor Salomão é o representante do Abismo, sim temos referência a H.P Lovecraft e como não gosto de consumir terror então ficarei devendo uma explicação mais complexa mas para resumir imagine os deuses perdidos de Lovecraft virando waifus ou husbandos com designs estranhos mais legais ao mesmo tempo.

A Waifu de muita gente que eu sei
A Waifu de muita gente que eu sei

Mas mesmo citando o eixo mais externo de todo Nasuverse, sim existe aliens em Fate mas ainda não apareceram realmente, esse anime ainda é Fate ou seja é necessário referência de Stay Night, tem de ter lancer morrendo com o peito perfurado e um pouco de horror com os personagens que nos amamos, até agora ainda não caiu a ficha que Siduri morreu e se o denominado Lahmu, o engraçado é que normalmente assistiu meus animes a noite, então normalmente fujo de spoilers nas minha redes sociais, só que sigo o Twitter oficial do anime e durante uma sessão nessa rede acabei vendo uma arte da Siduri flamulando uma bandeira, achei bonita e acabei baixando sem saber que essa seria a ação que a reconheceria no meio daqueles degenerados “novos humanos” em que nossos heróis estavam batalhando.

“—Lancer ga Shinda!”, um clássico.
“—Lancer ga Shinda!”, um clássico.

Basicamente era isso que eu queria falar sobre esse episódio do gacha da babilônia, aqui é Jonh Vini e estou à espera dos vossos Feedbacks deste episódio e da review para melhorar, não se afobem pois as pessoas apenas morrem quando são mortas, discutir pacificamente é saudável e enriquece a vida e até mais.

Um prematuro adeus.
Um prematuro adeus.