Filme do Studio Ghibli foi alterado pela Disney sem autorização

Kiki, A Aprendiz de Feiticeira na TV portuguesa (RTP 2)

O ex-chefe da divisão internacional do estúdio Steve Alpert, está lançando uma biografia intitulada Sharing a House with the Never-Ending Man: 15 Years at Studio Ghibli e em uma das passagens do livro Steve revelou que a Disney modificou o filme anime Majo no Takkyūbin (O Serviço de Entregas da Kiki / Kiki – A Aprendiz de Feiticeira) sem autorização do estúdio japonês.

Segundo a biografia, a Disney realizou diversas alterações no lançamento americano do longa, como adicionar musicas que não existiam na versão original, efeitos sonoros e diálogos que não existiam no filme.

Steve afirma que apontou as modificações para um executivo da Disney, revelou que existia um contrato onde o filme não poderia ser modificado e disse que este executivo “levou o tipo de chicote verbal que faz homens adultos chorarem”.

 sempre teve muito cuidado em não deixar as distribuidores alterarem os seus filmes como podem ler neste nosso artigo “9 Animes que foram erros terríveis“, onde em 1985 tiveram uma má experiência com Nausicaä do Vale do Vento. Mas recentemente lançamos um artigo revelando que o produtor Harvey Weinstein quase processou o ao tentar exigir que o filme Princesa Mononoke fosse editado para que sua duração fosse alterada de 135 minutos para 90.