Imagem promocional de Fragtime
Imagem promocional de Fragtime

Infelizmente tal como noticiámos anteriormente o Tear Studio, o estúdio de animação do OVA Fragtime, foi à falência deixando uma dívida de 8 milhões de ienes (73 mil dólares) a cerca de 50 animadores.

O estúdio já submeteu os papeis para declarar oficialmente falência e iniciar o processo de insolvência, mas devido à lei das falências no Japão, pode levar meses ou anos até que os animadores sejam reembolsados pelo seu trabalho, se tal chegar mesmo a acontecer.

Para evitar esse desfecho o site oficial de Fragtime revelou que serão lançados 3 livros sobre a produção do anime e o dinheiro ganho será dado ao staff do anime.

No post de anúncio, a Pony Canyon e o comité de produção de Fragtime dizem que “já cumpriram as suas obrigações [contratuais] com o [Tear Studio]”, mas ficaram “profundamente angustiados com a situação recente” e, portanto, três livros de produção foram criados para “aqueles que não receberam o pagamento integral pela produção”.

O primeiro livro contém desenhos originais baseados no OVA, o segundo livro é um storyboard do OVA e o terceiro contém o script usado para a gravação do diálogo. O anúncio diz que eles escolheram esses tópicos para “trazer à tona a beleza do OVA de Fragtime”.

O Tear Studio foi fundado a 15 de março de 2013 e opera sob o nome oficial da empresa Next-Batter’s Circle. Jun Katou é o diretor representante da empresa.

Quanto à história de Fragtime:

O que faziam se pudessem parar o tempo? Moritani, por exemplo, está a usar a sua habilidade incomum de parar o tempo por três minutos por dia para observar as pessoas ao seu redor. Um dia, ela escolhe “observar” a roupa interior da idol da turma Murakami – apenas para se colocar numa situação muito comprometedora quando a sua colega de classe acaba por ser imune ao seu poder.