Kumo desu ga, Nani ga?: Episódio 21 – Briga na escola

Kumo desu ga, Nani ga?: Episódio 21 – Briga na escola

Artigo por Jonh Vini. Podem enviar os vossos artigos aqui.

Enfim faltam três episódios para o término da obra então nada melhor que fazer um episódio focado apenas no segmento humano e isso é ok para mim, pois eu necessitava alguma construção do lado deles para interligar sua narrativa na escola e no final tivemos, sim a Madoka estava na batalha, nada explícito, tanto que ela nem falou, mas tivemos ela nesse episódio, como tem algumas coisas para falar sobre a história, então vamos reclamar da animação já que esse episódio teve uma animação estranha, tanto na animação tradicional, geralmente cai na falta de acabamento dos quadros estáticos, mas o diretor também estava presente aqui, entretanto o que é para espantar foi justamente o uso irregular do 3D, sei que o uso padrão para animar exércitos é a repetição de modelos para fazer número, até aí tudo bem já que inúmeros animes usam isso, normalmente não fica bom, mas o CG de Kumo desu ga? é bem feito e ironicamente a Aucreido, o amigo do herói e até mesmo o Novo herói tiveram a modelação e animação em CG, tirando os dois últimos que estavam de armadura, a animação das falas deles estava natural, isso é destoante, pois no mesmo episódio tivemos um bom uso e um mal uso no CG, inclusive nos momentos de batalha que não passou uma emoção necessária para esse “clímax” do lado humano, junte isso aos quadros mal finalizados para termos um episódio horrível no lado da animação.

Uma imagem vale mais que mil palavras.

Depois de bater na produção, bora bater na narrativa desse episódio que começou bem, ver que existe o conflito do Novo herói antes da batalha “final”, lembrar de tudo que ele passou para chegar nesse ponto e sua habilidade ainda o influenciar para agir heroicamente é interessante, mesmo que isso resulta no estereótipo de protagonista de fantasia, ainda é bom ver o processo, pena que isso é a única coisa boa na história, pelo menos o que temos já que os personagens que apareceram aqui podem criar um cenário interessante para história.

Melhor Herói desta historia.
Melhor Herói desta historia.

Antes da crítica vos pergunto se estão assistindo 86, para que não dá para resumir como um Iron-Blooded Orphans com waifu de cabelo branco e todo tipo de vilão maligno de diversas histórias por aí, geralmente encontrado em obras de Isekai pelo maniqueísmo típico para esses tipos de vilões, apesar que lembra bastante até das séries antigas de Gundam, tanto que a autora falou que Gundam é uma das suas referências, mas enfim lá ocorre uma soberba dos vilões para uma força inimiga, algo que também ocorre aqui Kumo desu ga?, mas gerou um gosto de genérico que mesmo o conflito da Anna, que remete bastante o que ocorre em 86, mas esse último não necessitava expor isso, algo que Kumo desu ga? fazia isso em relação aos alunos, mas depois que a professora falou da lenda do reencarnados, que foi uma história interessante se lembrarmos como está a situação dos elfos em relação às igrejas, mas aparentemente essa lenda cai por terra quando bate a invencível barreira que caiu para uma aranhinha, isso me irrita pelo efeito de repetição já que como falei isso é presente nas séries antigas de Gundam(minha margem de análise: 0079, Zeta e ZZ) e lá tem a desculpa por serem tendência naquele tempo, hoje, obras como 86 é um bom uso para isso, já que não precisa jogar na cara isso.

Maniqueísmo: definição.
Maniqueísmo: definição.

Agora a ação que começou com o reencontro com aquele amigo do protagonista na terra 1 foi monótono, falo isso porque tudo após da revelação dos reencarnados, a relação do escudeiro foi a melhor possível, já que ele acompanhava um grupo que falava aos quatro ventos que eram, mesmo tentando esconder, mas enfim após dessa “revelação” todo o conflito apresentado era esperado, para não dizer que tudo a morte da Waifu religiosa foi surpreendente, mas só isso, a batalha da professora contra seus alunos, a chegada do Novo herói e até mesmo o cliffhanger, tudo era esperado, na verdade esperava mais para animação, mas a crítica está no início do texto.

No próximo episódio: O Novo herói vence
No próximo episódio: O Novo herói vence

Basicamente era isso que eu tinha para falar desta tentativa do anime da miranha, aqui é Jonh Vini e o foi minha review desta série, estou à espera dos vossos Feedbacks do episódio e da review para melhorar minha escrita para vocês, não se afobem pois arrependimento mata, vamos discutir pacificamente, sem puxar palavras de baixo calão já que como podem ver eu não desferir nenhuma contra vocês é saudável porque enriquece a vida e até mais.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.