Lucky☆Star- A sacerdotisa dos otakus e suas comadres

Nos primeiros segundos termos uma garota tentando comer um rocambole, mas ela está em dúvida se come-lo por cima ou por baixo, então outra garota questiona o que ela está fazendo, a primeira responde que é justamente comendo o rocambole, mas ela (a primeira) questiona para a segunda: Como você come um rocambole? A outra responde que come de baixo para cima, então uma terceira garota pergunta a primeira o que ela estava fazendo, então termos o mesmo dialogo que a primeira para a segunda, e a mesma resposta, conversa vai, conversa vem e aparece uma quarta garota repetindo a pergunta da terceira, ocorre a mesma coisa até a resposta, mas  condizente, ela diz que comer o rocambole de baixo para cima,  para evitar que o recheio desça e sujar as mãos, todas ficam embasbacados e dois segundos depois retornam a conversar um outro assunto ”

A dúvida mortal

Bem essa é a primeira cena de Lucky☆Star, um anime que a primeira vista parece sem sal, mas que no fundo tem uma carga enorme, com abstrações que estão relacionados ao mundo real na época e no agora.

Lucky☆Star mostra o cotidiano de quatro garotas: Izumi Konata, as irmãs Tsukasa e Kagari Hiiragi e por fim Takara Miyuki-san; mostra situações de dia-a-dia delas como: ir para escola, arrumar a casa, sair e trabalho, aí você pergunta: “então por que isso é interessante” a partir daí, ou no episódio 2, não me lembro, começa as referências e se você pegar de um fansub dedicado, você pode entendê-las.

Da esquerda para direita: Hiiragi Tsukasa, Izumi Konata, Hiiragi Kagari e Takara Miyuki

Ficha Técnica

Lucky☆Star é baseado de um manga 4-koma escrito por Yoshimizu Kagami, que também é o autor de miyakawa-ke no kuufuku, que é uma serie paralela de Lucky☆Star, tanto que é considerado um especial da série pois a animação desse manga tem algumas referências a “serie” original, como silhuetas e personagens aparecendo no fundo e etc, e as protagonistas aparecem no último episódio de Lucky☆Star, mais só numa ponta.

Nem parece igual.

Algo curioso foi que com o sucesso do manga, Lucky☆Star ganhou um CD Drama e um jogo antes da série animada, algo que normalmente é ao contrário pois um mangá primeiro ganha um anime para promove-lo e depois ganha jogo e CD Drama.

 A animação ficou com a Kyoto Animation um estúdio bem fraco (Suzumiya Haruhi no Yuuutsu 2006 e 2009, K-on, FREE e Violet Evergarden).

Olha esses raios de luz

O diretor, ou nesse caso diretores, foram Takemoto Yasuhiro e Yamamoto Yukata, ambos já trabalharam juntos em Suzumiya Haruhi no Yuuutsu de 2006, Air 2005 e Kanon 2006 antes de    Lucky☆Star e voltaram a trabalhar em Suzumiya Haruhi no Yuuutsu de 2009; o trabalho mais recente de Yasuhiro foi ser Storyboard de Violet Evergarden, enquanto Yukata Dirigiu o último filme de Wake Up, Girl.

Da esquerda para direita: Takemoto Yasuhiro e Yamamoto Yukata

A compositora de serie foi Machida Touko que antes Lucky☆Star trabalhou em Muteki Kaban Musume como compositora de serie e atualmente é a compositora de serie de Harukana Receive e Happy Sugar Life

Machida Touko in persona

A design e a diretora de animação foi Horiguchi Yukiko que trabalhou também em K-on, Chuunibyou e Tamako Market o filme

Em parece que é Kyoani

Já a música ficou com Kousaki Satoru que fora os trabalhos com a Kyoto, ele trabalhou em Monogatari Series e seu último trabalho foi Fate/Extra

Kousaki Satoru in Live

Antes de Falar da open e end, vamos passar primeiro nas dubladoras originais de Lucky☆Star pois é o fato engraçado sobre elas, de algumas pelo menos.

Primeiro, termos a dubladora da nossa protagonista, Hirano Aya, caso vocês não conhecem é a Lucy de Fairy Tail e Suzumiya Haruri do seu anime homônimo e uma curiosidade que em Lucky☆Star ela aparece dublando a personagem principal e ela mesma pois num episódio, Konata e suas amigas foram ao um show dela (Hirano Aya) e Konata é fã de Suzumiya, por isso já podem imaginar como é mindbreak.

 A voz da nossa Kagami é Katou Emiri, além da gêmea Tsundere dos Hiiragis, ela também trabalha como cantora e já fez algumas opens como Kaerimichi de Bakemonogatari, falando de Monogatari Series  Hachikuji Mayoi, e dentro da Kyoto ela interpretou Saikawa Riko de Kobayashi-san no maid dragon e Kyuubey de Madoka.

 Saindo do ácido para o doce das Hiiragis, Tsukasa é dublada por Fukuhara Kaori, de fato voz dela é fofa pois ela fez a Himecchi de Acchi Kocchi , Togashi Kuzuha de Chuunibyou e Maria de Shinmai Maou no Testament, sim aquela personagem que fazia a piada ecchi do anime foi dublado por ela.

 Infelizmente, ou felizmente, Endou Aya, não conseguiu tanto destaque como a Fukuhara, ela dublou a Silky em Mahou Tsukai no Yome, Cattleya Baudelaire de Violet Evergarden e Sasaki Yume de sora yori mo tooi basho, praticamente só papel secundário, mas bem feito.

Depois de falamos do quarteto principal, vamos falar dos personagens que mais aparecem sem ser elas, se vocês assistiam Lucky☆Star deve conhecer o Lucky channel

♪Laike chenneru~~~~~~♪

Primeiro vamos falar o mais importante, o Gato.

 Bem o gato que aparece nas transições de cena e nada mais nada menos que a representação do autor, pois esse gato é a assinatura dele nas suas obras.

Agora falando sério vamos mostra os apresentadores do programa.

Primeiro da esquerda para direita termos Shirarushi Minoru que é dublado por: ele mesmo, sim ele si dublou e bem, fora isso ele dublou Taniguchi de Suzumiya Haruhi no Yuuutsu e todos os derivados e Sakamoto de Nichijou e recentemente é Kobayakawa Minoru, sim também Minoru, de Hajimete no Gal.

Ele e “ele mesmo”.

Já nossa apresentadora amada foi interpretada por Konno Hiromi, que além da nossa Idol famosa Akira Kogari, também dublou Hakase de Nichijou, Nakata sae de amagami ss e recentemente Cus de Dragon Ball super.

Só personagem conhecido.

 Já a open é uma música bem composta e bem trabalhada: Motteke! Sailor Fuku, cantada pelas dubladoras principais da série, uma open animada bem feita animada.

Se não estiver aparecendo é só clicar a imagem.

Bem esse espaço seria para end, mas não tivermos uma única end e sim várias divididas em duas partes, a primeira parte termos as dubladoras cantando músicas famosas com destaque o quinto encerramento, pois termos Konata cantando Cha-la head-cha-la.

Mesma coisa da imagem anterior.

Já a segunda endings termos atores, Minoru, apresentando algumas músicas inclusive o Koi no Mikuru Densetsu, clique aqui para ver o vídeo.

Considerações Próprias

Lucky☆Star é para mim, uma porta para entrar de vez no mundo otaku, com todas as referências que estão no anime como: Suzumiya Haruhi no Yuuutsu, Code Geass, Fullmetal Alchemist e FATE/Series .

Fora que formou meu pensamento para bens de consumo, ao ver Konata ir trabalhar para poder comprar um Videojogo que queria, me fez pensar uma coisa: “Se o dinheiro é meu, por que não gastar com o que eu quero”, obvio como fui amadurecendo isso mudou, só um pouco; trabalhar para ajudar o que eu curto para mostrar que eu existo para ele sempre foi, e sempre será, meu pensamento.

Basicamente Lucky☆Star mostra mesmo como o Cool Japan funciona, basicamente o Cool Japan é o programa do governo japonês que busca promover sua cultura atual, como mangá, anime e música, através do mundo; de fato funciona pois essa indústria milhões de dólares por ano, clique para ver a notícia; ai você volta a perguntar: “então por que isso é interessante”, se você vem acessando o site de Otakupt, você verá uma matéria de uma pesquisa que mostra que quase 70% das jovens japonesas identificam Otaku, e como esse anime é de 2007, foi um dos primeiros, se não o primeiro, a tirar a estigma que otaku é um homem, geralmente fora de forma,  que é muito aficionado em algo, mostrando que garotas colegiais consumindo produtos de animes.

 Konata-san é uma otaku normal, aproveita tanto os animes, mangas e jogos, mas quando ela quer algo haver com esse nicho, ela vai trabalhar para sustentar esse “vicio”; esse anime mostra o lado do consumidor, e as vezes o lado do lojista, da indústria do Cool Japan, os consumidores podem ser qualquer tipo de pessoa, desde crianças de 8 ou 9 anos até idosos de mais de 60 anos.

A nossa mestra em seu habitat atual

Bem quando assisti pela primeira vez, foi entre 2013 ou 14, não me lembro direito, mas quando assisti fiquei admirado como a cultura otaku era tão desenvolvida, eu tinha assistido no mínimo uns cinco animes antes de assistir Lucky☆Star e depois de assistir me acendeu uma chama para consumir essa mídia que achava tão diferente, esse pensamento não mudou nesses 5 ou 4 anos

 Bem aqui é Jonh Vini, espero vossos Feedbacks e até mais.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.