Mais da metade dos jovens no Japão são otakus

Otaku “consumidor” Vs Otaku “social”

Mais da metade dos jovens no Japão são otakus

A revista Weekly Gendai publicou um artigo intitulado “Mais da metade da população jovem é “otaku”… Como as coisas mudaram nos últimos vinte e cinco anos?”, descrevendo assim evolução do fã japonês de mangás e animes.

Em 1990, uma pesquisa realizada por Shinji Miyadai na área metropolitana de Tóquio revelou que 13,4% dos jovens entrevistados responderam “Sim” ou “Acho que me considero” à pergunta “Você é um otaku?”. Pesquisas semelhantes foram realizadas em 2005, 2009 e 2015, e a percentagem de jovens que responderam afirmativamente aumentou consideravelmente, ultrapassando 50% na última pesquisa.

Shinji Miyadai é um sociólogo japonês e professor da Universidade Metropolitana de Tóquio. Usando o método da teoria dos jogos, ele analisou como funciona o poder do Estado na sociedade. Ele é um dos sociólogos mais populares do Japão e atualmente está a trabalhar na estratégia que o governo japonês deve adotar para o século 21.

Se um em cada dois jovens é otaku, a categoria já não tem razão de ser. Portanto, atualmente é muito difícil definir o que realmente significa ser um otaku no Japão. Além disso, no que se refere ao “grau” de consumo de mangá, anime e videojogos, verificou-se um aumento notável na Área Metropolitana de Tóquio, mas parece não haver diferença entre as áreas urbanizadas e rurais neste aspecto.

Por outro lado, pode-se dizer que a percentagem que antes era chamada de “otaku” por “ter um hobby que consumia grande parte do tempo” vem diminuindo. No passado, era preciso ir a lugares como Akihabara para obter merchandising e informações sobre a indústria, mas a introdução do conteúdo digital tornou as coisas muito fáceis para os membros da cultura otaku.

Anteriormente ainda não dava para ter acesso a todas as séries de anime veiculadas nas emissoras de televisão, como naquela época em que a TV Tokyo não tinha emissoras afiliadas em nenhuma prefeitura e, portanto, a série que ela exibia não chegava lá. Porém, com a chegada dos serviços de streaming, que possuem todo o conteúdo no momento, esse problema deixou de existir.

No relatório são definidos dois tipos de otaku que existem hoje: primeiro, os otakus tradicionais do tipo “consumidor”, que consomem o conteúdo da indústria de forma solitária, sem que isso os afete em nada; porém, hoje em dia também está a surgir uma espécie de “otaku social”, que compartilham os seus gostos com os seus amigos ou mesmo com os seus parceiros românticos, o que é definitivamente o produto de ter ultrapassado aqueles 50% nas pesquisas mais recentes.

Subscreve
Notify of
guest
14 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
Satoshi7601
Satoshi7601
18 , Maio , 2021 16:20

Very very Nice, baby!!

Naoki
Naoki
18 , Maio , 2021 16:24

Daqui pra frente só se vai ver aumentos.
Mas por muito bonito que pareça, estes resultados também carregam outros pesos.

🍦Pico Trap Delícia🍦
🍦Pico Trap Delícia🍦
18 , Maio , 2021 17:26

NICE.
E acho que eu sou os dois tipos de otaku kkkkk, eu vejo tudo sozinho, mas tenho uns amiguinhos virtuais pra conversar sobre.🍦

Ronanfalcon
Ronanfalcon
Reply to  🍦Pico Trap Delícia🍦
22 , Maio , 2021 22:01

Você é otaku do ocidente.

🍦Pico Trap Delícia🍦
🍦Pico Trap Delícia🍦
Reply to  Ronanfalcon
23 , Maio , 2021 2:50

Sim, mas achei que me encaixei um pouco nesses tipos de lá.🍦

Ψυκιησ 『Deus Da Censura』
Ψυκιησ 『Deus Da Censura』
18 , Maio , 2021 22:59

Kirito tá estranho nessa capa 😐

Char
Char
19 , Maio , 2021 0:38

Não sei se isso é bom ou ruim. Tem seus pontos negativos

Charles
19 , Maio , 2021 3:16

E um tempo atrás era tratado como algo mais pejorativo por lá. Bom ver que estão abraçando cada vez mais algo que ajuda o país financeiramente.

Ronanfalcon
Ronanfalcon
Reply to  Charles
22 , Maio , 2021 22:02

Isso não foi retratado aqui, não sei de onde tu tirou que melhorou. Não fazem mais de 5 anos vi uma reportagem de lá, onde mulheres diziam o que não queriam em um homem, e o 1o lugar era o otaku, abaixo de outras coisas mais comuns de se imaginar. Não ia mudar radicalmente em menos de 5 anos.

Charles
Reply to  Ronanfalcon
23 , Maio , 2021 0:14

Otaku é algo usado pra qualquer coisa lá, não só animes e mangás. Um viciado em qualquer coisa específica, é otaku disso. É só olharmos o sucesso que o filme de Kimetsu fez só no Japão, não tem possibilidade de só o público otaku ” raiz ” dar esse sucesso ao filme. Muito desses ” otakus casuais ” existem lá agora. Não tenho duvidas que os gordinhos que vão comprar suas figures ainda são vistos com preconceito, mas quem assiste uns animes e lê seus mangás e LN já devem ser bem mais comuns entre todos.

Outa
Outa
19 , Maio , 2021 15:17

Mais um bom motivo pra eu querer morar lá.

Ronanfalcon
Ronanfalcon
Reply to  Outa
22 , Maio , 2021 22:04

Você deve ser muito jovem, pois sua análise está rasa demais. Já te aviso, no alto dos meus 35 – e comecei com 20 -, essa ideia passa, ou precisa passar, por que Japão não tem nada do romanticismo que você absorveu até aqui. Hoje quero ficar é longe de lá, dados os padrões que podemos encontrar em outros lugares. Visitar, sim, morar, não mais.

Outa
Outa
Reply to  Ronanfalcon
24 , Maio , 2021 15:09

Você morou no Japão e não gostou de lá?

Ronanfalcon
Ronanfalcon
22 , Maio , 2021 22:00

Tá muito bagunçado isso aí. Até entendi a parte que falado termo otaku como era antes, dizendo que este diminuiu, mas não ficou claro a questão do termo pros japoneses.
Otaku aqui no ocidente se conecta à animes e mangás, lá não. E é aí que não ficou claro.
Se tem muitos lá, consumindo estas mídias, mas não o fazem como o otaku de antigamente, então não são otakus, pela própria definição deles. A menos, claro, que o termo tenha mudado, o que, repito, foi a parte que não achei que ficou clara, e portanto, o conteúdo específico da notícia, que metade lá agora são otakus, se tornou uma informação não muito fácil de assumir