Os Cavaleiros do Zodíaco: Saintia Sho: Episódio 10 – Foi-se a vez delas

3

Primeiramente esse episódio não serviu como um ponto final decente da série, ou da temporada já que a Toei/Gonzo quer fazer uma segunda temporada; mas vamos comentar o episódio que começou falando do conflito mitológico das irmãs Éris e Atena que resultou no banimento de Éris para o cometa Repulse, até um dia que tal cometa se partiu e Éris ressurgiu na terra e todos os conflitos do anime começa, após da open vermos nossa protagonista seguindo o script de todos os protagonistas da franquia Saint Seiya: apanhou muito, mesmo com a oferta de piedade de Éris, logo depois as demais saintias aparecem para ajudar Shoko, mas não foi suficiente para derrota-la.

As Bronze Girls apanhando.

 Enquanto isso na base da arvore do conflito, vermos momentos antes da chegada de Milo, Aiolia buscava recuperar sua força após da surra que ele tomou de Saga, após o surgimento do escorpião dourado o próprio Aiolia prontificou para acabar com Saga enquanto Milo cuidava do Núcleo do templo logo acima, voltando as saintias elas iriam ataca novamente Éris, mas são impedidas por Mayura que as ensina uma última missão: unir o cosmo para um ataque combinado e tal ataque funciona e conseguem libertar Atena que finalmente decidiu agir.

Um compacto da guerra de mil dias.

 Na volta do intervalo vermos Saga esculachando Aiolia enquanto Milo estava capturado pelas raízes da arvore do conflito, já na fronte de Éris, ela realiza um ataque concentrado contra as saintias quando Atena interveio e revelou o verdadeiro plano de Éris: causar um conflito entre cavaleiros para roubar a energia desses conflitos para si fortalecer, mas isso impediria uma possível defesa da terra, deixando a nossa deusa sem palavras, lembrando que Éris já foi selada por Atena na maça dourada; então Shoko logo pensou e se dispôs para selar a Éris, deixando ela encurralada e com isso Éris se desvinculou do corpo de Kyouko para adentar no corpo da Shoko, mas aproveitando a brecha Shoko manda a alma de Éris para a maça dourada e Atena manda a maça de volta ao espaço.

Unindo forças para derrotar a vilã.

 Enquanto isso no núcleo da arvore Aiolia junta toda a sua força e derrota Saga enquanto Milo destruía o núcleo e com consequência o templo de Éris ruía com isso tal conflito acaba, por enquanto já poderemos ter uma segunda temporada.

Sinceramente não gostei da paleta de cores.

Review final do episodio

 Como falei antes esse episódio está mais para um meio de temporada do que de final, a direção, a fotografia, os efeitos especiais, animação e até mesmo o roteiro estavam na média da série, ou seja, ruim para péssimo só salvo a trilha sonora que ficou apenas mediano para todo o contexto de termino da obra, a única coisa boa que posso ressaltar do episódio é justamente saber que Elda possui um golpe e apenas isso.

Review da série como um todo

Saintia Sho é um manga spin-off de Cavaleiros do Zodíaco escrito por Chimaki Kuori que está desde Agosto de 2013 na Champion RED com 62 capítulos e 12 volumes já publicados, no Brasil a JBC ficou encargo com a comercialização da obra, que já tem 11 volumes disponíveis; o anime originalmente seria produzida pela Toei Animation, a detentora dos direitos de imagens de Cavaleiros para animações, mas que terceirizou essa série para Gonzo(Rosario to Vampire, Akiba’s trip e Hellsing) cujo o resultado chegou a ser duvidoso.

O diretor da série não trabalhou muito na direção de animes mas ele tem uma larga experiência na indústria pois trabalhou em filmes de Doraemon e Sakura Cardcaptor e mais recentemente fez storyboard de Acchi Kocchi e Tsugumomo, Tamagawa Masato em relação a série em si dá para sentir sua falta de experiência com o diretor geral pois especificamente ele dirigiu o episódio 3 e 4, que durante as reviews semanais foram episódios que eu comentei positivamente sobre a direção.

Lembrando que ele não dirigiu nenhum desses animes.

 Já a compositora de série me surpreendeu por ter trabalhado muito pouco na indústria, Ao no Exorcist e Toshokan Sensou são relevantes no seu curto currículo, mas Takahashi Ikuko não ficou apenas no mundo da escrita, ela também é atriz e autora, tanto que o próprio Toshokan Sensou é dela, de fato é um fato bastante interessante pois explica o porquê ela não conseguiu trabalhar bem com o plot da história original.

Ela sabe escrever, só não conhece Saint Seiya.

 Bem outro fato curioso é que foram duas pessoas encarregadas em adaptar o traço de Chimaki para Shingo Araki e são as mesmas que trabalham como chefes de animação da obra, Ichikawa Keiichi e Nishino Ayana já trabalharam com a franquia, Ayana com Soul of Gold e o Omega e Keiichi desde a saga de hades fora as posteriores, para terem uma noção o episódio da semana passada foram animados por eles, mas estou aqui para comparar com outros trabalhos deles como Yu-Gi-Oh para ele(Ichikawa Keiichi) e Boku no Hero Academia para ela(Nishino Ayana) e bem no Japão há um excesso de trabalho para os animadores, que tem de desdobrar em múltiplos trabalhos para receberem um salário médio para sobreviverem e por causa disso muito trabalhos tem animação péssima eu diria que Saintia sho foi esse trabalho ruim deles, pois Keiichi na mesma época de produção de Saintia sho ele ficou ocupado também animando a décima terceira série de Pretty Cure enquanto ela era diretora de animação do filme Boku no hero e ambos foram series fenomenaisnas suas animações.

Os trabalhos deles e uma foto dela.

 Na parte sonora temos mais uma pessoa experiente, Sahashi Toshihiko já trabalhou em franquias com Gundam Seed, HunterxHunter e Full Metal Panic! , fora que trabalhou nos últimos animes da franquia Saint Seiya e falando especialmente sobre seu trabalho nelas foram até que fracos, sem uma grande importância a série e isso implica em Saintia sho.

Opening e Ending

Saintia sho tem um grande peso nas costas em relação a aberturas e encerramentos marcantes, desde Pegasus Fantasy até Yakusoku no Ashita he de Soul of Gold, de Blue Dream até Chikyuugi da saga de Hades e The Beautiful Brave não consegue passar essa áurea de épico como as suas openings, talvez porque é cantado pelas dubladoras do anime e bem a maioria delas, ou todas nunca cantaram profissionalmente, tirando outras aberturas de anime mais atuais, a letra segue o mesmo pensamento das openings da série: glorificando eles e a batalha, o fato que não ser uma cantora profissional cantando já perde muitos pontos.

Já a ending, Hohoemi no Resonance (微笑みのレゾナンス), tem o mesmo problema da opening: as dubladoras cantando, mas não é um problema tão grave pois a música é bastante calma e suave.

Os dubladores e os dublados.

Primeiramente não irei falar de todos os personagens pois é muita gente para referenciar, por exemplo só irei cita três cavaleiros de ouro para adiantar a review pois só descobrir que o anime só possui 10 episódios semana passada e como tenho outro anime na semana para comentar(Real Girl 2) então estou fazendo essa review final às pressas.

 Sem mais nem longas vamos para a protagonista e a vilã dessa história que graças a autora são justamente irmãs: Shoko e Kyouko, só irei comentar suas atuações no anime pois no mangá é bastante diferente, Shoko é bastante animada é determinada cheia de força de vontade para lutar, como a sua irmã antes que ela(Kyouko) seja mergulhada na perversidade da deusa Éris, a vilã mistura desdém com sexualidade humana na face jovial de Kyoko; as dubladoras que ficaram encarregadas do protagonismo na série, pelo menos no início e no fim, Suzuki Aina e Ichimichi Mao são largamente conhecidas na indústria, Suzuki já trabalhou na milionária fraquinha Love Live(Ohara Mari) e mais recentemente sendo protagonista/saco de pancadas em Jashin-chan Dropkick, já M.A.O se destaca pelo número de títulos que ela trabalhou, desde Hi Scoool! Seha Girl(Dreamcast-chan) até mesmo Digimon Tri (Karin), ela até trabalhou junto com Aina em Jashin-chan Dropkick, mas seu recente trabalho que eu quero destacar é em Mob Psycho 100 II (Asagiri Minori)

De novo essa cena icônica.

 Indo para a Atena da nossa geração, de fato pois Inori Minase é a oitava dubladora que ganha esse papel lá no Japão, não tenho muito para falar sobre ela, mesmo na série o tradicional conflito da Saori com seu posto de deusa da terra foi retratado igualmente a série principal, no segundo plano, que é uma pena pois no mangá isso é bem trabalhado, mas a diferença dessa Atena das outras da série é que ela tinha uma empregada, já que as Saintias no grosso é isso, desculpe me pelo comentário sexista mas o conceito de Saintia é defender  Atena desde seu nascimento até sua maturidade, mas Mii é bastante sem sal, praticamente não possui personalidade, praticamente é a empregada da Saori, mas voltando para as dubladoras não tenho muito para falar de Inori além de “ser” a Rem de Re:Zero, Chidori de Nobunaga no Shinobi, Chito de Girl’s Last Tour, Meteora de Re:Creators e muito mais e seu papel como Atena foi ok, nada para destacar, já Mii, ou Nakajima Megumi fez poucos papéis em comparação a Inori, um papel de destaque dela é Ranka lee de Macross Frontier, uma série que não acompanho e por isso não posso comparar com seu papel de Mii, mas se pegamos apenas sua atuação diria que foi ok, mas não foi tão horrível se só olhamos essa atuação.

Atena Rem e Mii sem sal.

 Indo para as Saintias que só fizeram ponta na série, não é a Marin, Xiaoling e Elda aparecem pouco na série, principalmente Elda que só apareceu no episódio passado com sua moto, elas só estão aí para fazer número e seguir as etnias dos nossos heróis clássicos, isso no anime pois não parei o mangá antes do surgimento delas e provavelmente tem desenvolvimentos maiores que o anime, por isso já irei para dubladoras pois Suzuko Mimori e Taketatsu Ayana tem bastante experiências no seu currículos, Minori já trabalhou em franquias famosas com Love Live(Sonoda Umi), Milky Holmes(Sherlock Shellingford), Teekyuu(Shinjou Kanae), Yuru Yuri(Furutani Himawari), mas venho destacar um papel dela em um anime pouco conhecido: em Outbreak Company ela interpretou uma das heroínas principais da obra(Myucel Foaran) e essa personagem carrega algumas características iguais a Xiaoling como ser elétrica e participativa, algo que facilita uma comparação direta das personagens e uma nota que posso dá sobre a atuação dela Saintia Sho é 07/10; já Ayana praticamente possui uma sorte tremenda, pois tudo que ela toca vira ouro, deixando eufemismo de lado,  citando franquias que ela trabalha ou trabalhou são K-on!!(Azu-nyan), High School DxD(Koneko) e SAO(Suguha) e de fato prejudica meu julgamento em relação a Elda pois como a personagem não apareceu tanto na série.

Ambas subindo o templo de moto²

 Para fechar com chave a parte das Saintias vamos falar de duas “traidoras”, Katya trai Atena após presenciar o poder de Saga contra as outras Saintias no santuário já Mayura decide trai o santuário ao descobrir os planos malegnos de Saga, deixando os perfis disponíveis no site oficial de lado eu achei que a atuação de Mayura no anime bastante abaixo do esperado, mesmo eu tendo lido pouco o mangá esperava mais dela no anime, já a Katya não tive tanta expectativa pois ela foi apresenta com Hyoga no mangá e como a Gonzo quis criar algo novo com a série, que acabou prejudicando ela própria tendo justamente a apresentação de Elda e da própria Katya como exemplos desse erro; indo direto para as dubladoras Morishita Yukiko não tem muito papéis de destaques, Meicoomon em Digimon Tri e Jiren criança de Dragon Ball Super são os seus papéis mais famosos e bem sua atuação como Katya foi ok, não posso opinar muito por falta de material dela em questão, já a Mayura diria que Satou Rina(Shura de Ao no Exorcist e Takeshima Tsutako de Maria-sama ga Miteru) executa bem seu papel, passando sua importância com sua voz suave e forte.

Cuidando da traidora.

Subindo o nível de poder vamos falar do segundo cavaleiro mais poderoso da nossa geração, pois o primeiro é o deus Jabu e Aiolos está morto, Saga de Gêmeos usurpa o poder do antigo grande mestre e tal, vocês já sabem então falando apenas na parte meio mal dele usando o corpo ressuscitado por Éris, não é o Canon então não impactou tanto, já o dublador japonês dele, desde a saga de Hades, é bastante capacitado Okiayu Ryotaro já dublou Byakuya de Bleach, Scar de Fullmetal e Berserk de Fate/Zero, sempre passando autoridade na sua voz.

Especialista em grandes antagonistas.

Já os outros dois cavaleiros mais ativos na trama Aiolia e Milo agiram pouco para serem marcantes com a história, o caso de Milo é pior pois ele tem mais relevância durante a história, pelo menos o início depois ele simplesmente foi esquecido durante a série, já na parte da dublagem termos os dubladores mais velhos e que tem mais tempo série: Tanaka Hideyuki e Seki Toshihiko tem muito tempo na indústria e serem os cavaleiros de Ouro desde a era clássica, sim eles sobrevivem da reformulação que ocorreu na Saga de Hades, mas as citações de outros papéis usarei animes mais atuais como One Piece(Doflamengo) para Tanaka e Kill la Kill(Senketsu) para Seki.

São relevantes a décadas.

Indo para os minions que são importantes na história: as Dríades foram criados e servem a Éris e caso vocês não sabem os nomes os nomes de cada um deles são baseados nos nomes reais das filhas de Éris da mitologia grega, Ate da ruina(Tachibana Rika, Arisugawa Reiko de Shomin Sample), Phonos do Assassinato(Nojima Kenji, Doma Taihei de Umaru-chan) e Emony da malícia(Kouno Marika, Silence Suzuka de Uma Musume) são bem vilões básicos até mesmo suas armaduras não são tão diferentes entre si, de fato são rivais desperdiçados.

Um trio aleatório.

Por fim temos o Orfeu da série, Rigel de Orion tem o mesmo problema das saintias: uma personalidade que não foi desenvolvida bem na obra, mesmo com todo um potencial, e também uma igualdade com elas: um bom dublador mas Kase Yasuyuki não pegou tantos papeis de destaque, apenas Serpente de 91 Days, Kankurou de Naruto e Akatsuki Gajou de Strike the Blood são alguns trabalhos dele.

Um dublador (in)relevante.

Considerações pessoais.

 Saintia Sho é para mim a pior serie Saint Seiya, em todos os aspectos, tanto em aspectos técnicos posto que antes era de Soul of Gold, quanto em história(Omega) e em narrativa nunca vi uma serie da franquia com uma narrativa péssima, deixo passar A lenda do santuáriopor causa da boa animação, Saintia Sho nem isso possui.

  Saintia Sho possuía um enorme potencial que  foi desperdiçado por causa do mau gerenciamento dos escassos recursos de produção, pois termos Bakemonogatari como um grande exemplo de uma boa produção com baixos recursos Saintia Sho tinha grandes nomes em sua produção que infelizmente não exauriam, dentro do possível, pela série; obvio que a principal culpada é a dupla Toei/Bandai que não sobreiram a possibilidade comercial que o título poderia causa no público Japonês e mundial e simplesmente produziu um Saint Seiya piorado com mulheres.

Uma nota para serie seria um 03/10 pois a única coisa boa da série, que é um sinal quando esse ponto é mais ressaltado numa série: uma boa dublagem, não citando os dubladores dos personagens clássicos pois seria manipulação de nota, as novas dubladoras conseguiram me entreter com a série, com grande destaque para Inori Minase que praticamente tomou o posto de Atena da nossa geração(telespectadores) para si, espero ela dublando Saori na animação em CG da netflix.

Vamos para aquelas informações para posteridade, Saintia Sho foi exibido no Japão na Animax, tanto que é a última série do serviço antes de fechar as portas, mas não é exclusivo dela pois a Amazon Prime Video também conseguiu os direitos de transmissão no Japão, já para cá a responsabilidade pela transmissão caiu nas mãos da crunchyroll que diferente dos financiadores da obra já viu o potencial lucro com a série.

 E com isso acabou de comentar minha primeira série no ano no site e infelizmente uma grande decepção, quero seus comentários positivos ou negativos sobre ela, lembrando que esse site é livre para todos os públicos então sem palavrão ok? 

Jonh Vini terminando aqui e até mais ou para não perder o costume nessa série: Você já sentiu o Cosmo?