Sword Art Online: Alicization – War of Underworld 2: Episódio 09 (45|94) – Die Hard

Artigo por Jonh Vini.

Bem, como vão passando a semana? A minha foi focado apenas em conseguir a Iri do rerun do evento do Zero no Fate/Go, como caro jogador free-2-player que sou estou no Farmer para conseguir passar a missão 2, fora isso já estou produzindo a review final da série. Bem basicamente isso dá review do episódio da semana. Ok, vamos falar do episódio que sinceramente me decepcionou, como fosse impossível dessa temporada consegui isso, mas neste episódio a série superou neste aspecto, pois esperava que esse episódio fosse focado no casal, já que todos estão se esforçando para salvá-los no lado de fora, enquanto o casalzinho seria os deuses do Underworld, seria uma historinha legal, entregaria um bom fanservice e não seria mais degradante que esse episódio foi.

Recriando o mundo sendo o casal escolhido.
Recriando o mundo sendo o casal escolhido.

Indo por mundo real, que ficou parecendo filme de Hollywood com toques de misticismo asiático, sinceramente achei que estava vendo Ghost ao assistir o episódio, primeiramente tivemos o trio de “adultos” tentando salvar os garotos presos num experimento do governo numa base secreta governamental no meio do mar, ainda por cima sem esta acompanhados por seus pais, realidade a parte eu desliguei minha mente justamente na parte onde Higa e Kikuoka indo por anteparo para conseguir salvar nossos heróis, pois sabia que depois desse ponto o roteiro do episódio iria sumir para dar destaque a momentinhos bonitos imaginados pelo Kawahara na novel animada para série, desde o tiroteio de mercenários treinados contra um cara com uma pistola, sei que Kikuoka é das Forças de autodefesa, mas reforço mercenários treinados contra um cara de pistola; até os espíritos que dominaram o episódio, isso vem sendo uma máxima na temporada inteira.

Kikuoka Black ops
Kikuoka Black ops

Primeiramente Gabriel sendo levado ao inferno para pagar seus crimes, ou algo parecido com isso, quando vi essa cena eu pensei que era tão desnecessário, pois sabíamos que ele já estava morto por causa do episódio passado, mas fazer uma descrição de como a alma dele finalmente pagou os seus pecados foi vergonhoso, até mesmo o diretor poderia fazer algo mais rápido colocando o hackman do time de assalto dos mercenários indo falar com ele, ai o Gabriel tenta responder e acaba percebendo que não estava mais nesse plano, então teríamos uma cena à la Kira na parte 4 de JOJO com as mãos das almas que ele roubou em vida vindo cobrar a ele no pós(vida), mas foi algo previsível e aguado.

Pagando à vista.
Pagando à vista.

Já o pagamento do Kayaba não funcionou, primeiramente pensei que o único carinha que fazia seu trabalho sem necessidade de falar “Kirito-san” iria morrer, depois veio o Kikuoka ferido, mas o Kayaba é demais para mim, primeiramente por ele está no Niemon, que não tem culpa por fazer isso afinal de contas ele foi planejado para Alice, ao invés de ir para Underworld ajudar o Kirito, esperava mais dele, segundo e isso é algo que todo mundo que assistiu a primeira temporada irá lembrar que Kayaba é responsável diretamente por mais de 2 mil mortes em Aincrad e nos vimos pessoalmente uma dessas mortes, ou esqueceram daquela memória de natal?, então essa reabilitação não seria suficiente para isso, óbvio que isso é um mal da escrita de Kawahara Reki de querer redimir qualquer vilão que não tenha estuprado alguma heroína da série, mas aí chegamos ao terceiro ponto: a Rinko, sinceramente não entendo qual é a lógica do autores japoneses em fazer personagens que deixam as pessoas que amam para alcançar seu objetivo, ai provavelmente vocês irão me retrucar lembrando o monomito, mas não estou falando de um início de história e sim no final, primeiramente Fate com Shirou abandonando tudo para ser herói da justiça e aqui com Kayaba, pensando logicamente ele não teria motivos para criar o cenário de Aincrad apresentado na primeira temporada já que ele teria a Rinko a lhe esperar no lado de fora e não venha dizer que um relacionamento é menor que um sonho pois dar para conviver com os dois juntos, então caímos no ponto claro desde aparição da personagem: que Kawahara a criou somente para nos fazer esquecer dos crimes que Kayaba cometeu na primeira temporada, isso não fez efeito para mim e provavelmente não funcionou para vocês, assim espero afinal de contas nós vimos cinco dessas duas mil morrendo bem na nossa frente na primeira temporada, tirando isso vemos que Yuki Kajiura trabalhou bem neste episódio com insert songs fantásticas que afirmou ser o único ponto bom do episódio todo, além da animação é claro, agora o cliffhanger safado do próximo episódio me deixou desanimado, pois provavelmente sentirei mal por falta de ar no próximo episódio, pois irei rir demasiadamente com os rumos futuros da série.

O inferno que ele merece é outro.
O inferno que ele merece é outro.

Basicamente era isso que eu tinha para falar neste desabafo de Sao 3 Parte 3, aqui é Jonh Vini e essa foi minha review desta série, estou à espera dos vossos Feedbacks do episódio e da temporada como um todo, também espero Feedbacks da review para melhorar minha escrita para vocês, não se afobem pois arrependimento mata, vamos discutir pacificamente é saudável e enriquece a vida e até mais.