Governo do Japão quer empresas a depender menos da China

Governo do Japão quer empresas a depender menos da China

Ainda recentemente publicamos um artigo onde é mostrado o efeito negativo que a China está a provocar na indústria da animação no Japão e governo japonês aprovou agora o envio de um pacote de suporte destinado a ajudar as empresas a mudar as suas operações de fabricação para fora da China.

As empresas receberão 243,5 bilhões de ienes como forma de afastar a sua produção daquele país governado pelo Partido Comunista da China.

O pacote incluirá 220 bilhões de ienes para empresas que mudam a fabricação para o Japão e outros 23,5 bilhões de ienes para as que se mudam para outros países.

Algumas empresas já mudaram as suas operações para fora da China: a Nintendo transferiu grande parte da sua produção para o Vietname no ano passado, e um número crescente de empresas ocidentais começa também a procurar alternativas à China.

A medida coincide com o que deveria ter sido uma celebração de laços mais amigáveis entre os dois países. O presidente chinês Xi Jinping deveria fazer uma visita de Estado ao Japão este mês, mas este encontro, que seria o primeiro desse tipo numa década, foi adiado há um mês, quando o Covid-19 (novo coronavírus) começou a espalhar-se pelo Japão.

A China é o maior parceiro comercial do Japão em circunstâncias normais, mas as importações chinesas caíram quase pela metade em fevereiro, quando o contágio fechou as suas fábricas, deixando famintos os fabricantes japoneses de peças.