Suicidaram-se no Japão em 2019 menos pessoas do que em qualquer outro ano

A luta do Japão contra uma das maiores taxas de suicídio do mundo parece finalmente começar a resultar e foi hoje revelado que em 2019, menos pessoas no Japão optaram por acabar com as suas próprias vidas do que em qualquer um dos últimos 41 anos, e possivelmente ainda mais longe do que isso.

O problema do suicídio no Japão está intimamente ligado com a pressão que a sociedade japonesa frequentemente coloca nos adolescentes e adultos, bem como os valores tradicionais que podem enquadrar o auto-sacrifício como uma maneira admirável de assumir a responsabilidade. A alta taxa de suicídios tem sido uma marca sombria na cultura do país.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão, após examinar as estatísticas da Agência Nacional de Polícia, anunciou que durante 2019, 19.959 pessoas cometeram suicídio no Japão. Esse número é o mais baixo já registado pela organização, que começou a manter uma contagem de suicídios em 1978. O ano passado o número foi de 20.598.

As descobertas preliminares do ministério não serão finalizadas até que o seu relatório oficial seja publicado em março, mas a partir de agora 2019 também pode ser a primeira vez em registo que menos de 20.000 suicídios foram cometidos no Japão. Além disso, 2019 foi o 10º ano consecutivo de queda no número de incidentes.

O ministério diz que em 2019 houve 15,8 suicídios por 100.000 pessoas no país, uma queda de 4,24% em relação a 2018. Nenhum fator foi creditado para a mudança, embora os riscos para a saúde mental e à depressão se tenham tornado um tópico cada vez mais aberto nas discussões do governo e do setor privado, pelo menos em comparação com as gerações passadas.

Apesar dos melhores números, no entanto, a taxa de suicídio no Japão ainda permanece significativamente maior do que em outros países desenvolvidos, e o país ainda tem um longo caminho a percorrer para alcançar a meta do governo, anunciada em 2017, de menos de 13 suicídios por 100.000 pessoas. Ainda assim, as estatísticas recentes são um sinal de que as coisas estão a melhorar.

Em Portugal a linha de prevenção do suicídio é:

213 544 545 – 912 802 669 – 963 524 660 / Diariamente das 16h às 24h
Linha Verde gratuita – 800 209 899 / Entre as 21.00 e as 24.00 horas

No Brasil a linha de prevenção do suicídio é o 118.