Tales of Arise ultrapassou um milhão de vendas digitais e cópias enviadas para as lojas

A Bandai Namco Entertainment aproveita a ocasião para atualizar os seus números

A Bandai Namco Entertainment anunciou que o jogo Tales of Arise ultrapassou um milhão de vendas digitais e cópias enviadas para as lojas.

Este foi o título que alcançou mais rapidamente este número em toda a série, de salientar que o fez em menos de uma semana do seu lançamento oficial. A produção entregou mesmo o que prometeu, pois, o jogo convenceu não só veteranos como recém-chegados, claro que a redação do OtakuPT também se rendeu aos seus encantos. Podem ler a nossa análise abaixo.

Tales of Arise – Análise

Perante esta meta tão importante para a série, a empresa atualizou os números de vendas dos anteriores títulos e na sua globalidade. Coincidência ou não Tales of Series, alcançou 25 milhões de vendas globais desde 1995 com Tales of Phantasia, até 2021 com Tales of Arise. Certamente que as vendas de Tales of Vesperia: Definitive Edition, que vendeu 1 milhão e meio de unidades (e alcançou dois milhões e oitocentos se juntarmos a sua versão original para Xbox 360 e PlayStation 3) e Tales of Berseria que alcançou os dois milhões de exemplares vendidos, ajudaram bastante nas contas destes contos. Ao som da “Battle Fanfare” do “jogo que canta” a empresa comemorou estes feitos com um vídeo.

Yusuke Tomizawa o produtor de Tales of Arise comentou:

Estamos muito orgulhosos e honrados por ver os fãs e os recém-chegados a jogar Tales of Arise. O nosso objetivo com este título foi abrir a série ao maior número possível de jogadores, mantendo o seu ADN e a singularidade que permitiu que a mesma se mantivesse forte durante mais de 25 anos. Gostaríamos de agradecer aos jogadores pelo seu apoio.

Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt em 2020, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal até à sua atualidade, devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.