Vídeo da prisão do autor de Act-Age por abuso de menores

O Ministério Público do Distrito de Tóquio acusou formalmente Tatsuya Matsuki, o autor do mangá Act-Age, por este assediar uma adolescente em junho de 2020. No entanto, foi revelado que ele não será acusado de um segundo crime cometido pouco depois do seu primeiro crime.

As autoridades não revelaram a razão para não o acusarem de um segundo crime de assédio.

O incidente ocorreu no dia 18 de junho, por volta das 20h. Matsuki de bicicleta aproximou-se por trás tocou e assediou uma menina do ensino médio que tinha entre 12-15 anos de idade. Aproximadamente 1 hora depois, ele assediou outra jovem da mesma forma.

Matsuki vai assim ser julgado por apenas o primeiro crime.

Tal como noticiámos anteriormente o mangá de Act-Age acabou por ser cancelado. Ele começou a ser publicado em janeiro de 2018 fazendo parte da iniciativa JUMP START que tem como objetivo criar as próximas grandes obras da Jump. A obra era publicada com historia de Tatsuya Matsuki e arte da ilustradora Shiro Usazaki.

Capa do volume 1 de Act-Age
Capa do volume 1 de Act-Age

A história acompanha Kei Yonagi que vem de uma família pobre cujo pai a abandonou juntamente com os seus dois irmãos mais novos, deixando-a encarregue de cuidar da família depois da morte da sua mãe. Quando apareceu a oportunidade de perseguir o seu sonho de se tornar atriz, Yonagi aproveita a chance. Chamando a atenção do diretor Sumiji Kuroyama, a oportunidade de Yonagi brilhar tinha chegado. No entanto, o talento de Yonagi para atuar vem da sua habilidade extrema e inata para o Método de Atuação, que várias pessoas notam como potencialmente auto-destrutivo.

Hiroyuki Nakano, o editor-chefe da Weekly Shonen Jump, recentemente numa entrevista destacou que Chainsaw Man e Act-Age eram títulos sobre os quais ele tinha grandes expectativas.