Agora que já sabemos quais foram os mangás que mais venderam no ano de 2019, aqui fica um gráfico com a evolução das vendas do mangá Attack on Titan (Shingeki no Kyojin) de nos últimos 9 anos.

Gráfico das vendas do mangá Attack On Titan
Gráfico das vendas do mangá Attack On Titan

Podem consultar em baixo com mais detalhe os números de vendas de Attack on Titan e também a sua posição no final de cada ano no TOP 10 de mangás mais vendidos.

  • 2011 – 11º – 3,766,194
  • 2012 – 15º – 2,682,504
  • 2013 – 2º – 15,933,801
  • 2014 – 2º – 11,728,368
  • 2015 – 3º – 8,778,048
  • 2016 – 4º – 6,544,081
  • 2017 – 2º – 6,622,781
  • 2018 – 3º – 5,235,963
  • 2019 – 7º – 4,704,234

O grande boom de vendas em 2013, mais 13 milhões que o ano anterior, coincidiu com a adaptação para série anime pelo Wit Studio. Já a segunda (2017) e terceira (2018) temporadas não se traduziram num grande aumento de vendas.

Recentemente Isayama deixou uma mensagem aos fãs por altura da comemoração dos 10 anos da franquia. O mangaká começou a publicar Attack on Titan (Shingeki no Kyojin) na revista Bessatsu Shōnen da Kodansha em 2009.

Ainda recentemente noticiámos que a Warner Bros. vai produzir uma adaptação para filme live-action. Em Portugal o mangá começou a ser lançado pela JBC Portugal e no Brasil o seu lançamento é da responsabilidade da Panini.