Mangamura leva à prisão de mais duas pessoas pelo upload de One Piece

No passado dia 9 de julho noticiámos que Romi Hoshino, também conhecido como Zakay Romi, o suposto dono do site de pirataria de mangá japonês Mangamura, foi preso nas filipinas, no entanto, a investigação policial levou agora à prisão de mais duas pessoas, um homem de 26 anos e uma mulher de 24 anos.

Os dois moradores de Tóquio supostamente colocaram ilegalmente o capítulo 866 do mangá One Piece de Eiichiro Oda no Mangamura a 29 de maio de 2017. Eles supostamente admitiram já as acusações de violação de direitos autorais do Japão. A polícia está agora a investigar se eles colocaram outras obras no site sem autorização. Eles eram amigos do dono do Mangamura, um dos maiores sites de partilha ilegal de mangás no Japão.

O site Mangamura tornou-se num dos maiores sites de partilha ilegal de mangás e tal como o  também foi bloqueado no Japão pelos ISPs, no entanto, devido a toda esta pressão acabou por encerrar portas em abril de 2018.

O Mangamura foi lançado em janeiro de 2016 e tornou-se num grande sucesso no Japão. O grupo Anti-pirataria Content Overseas Distribution Association (CODA), que conta com a gigante de publicações Kodansha entre os seus membros, relata que entre setembro de 2017 e fevereiro de 2018, o site foi acessado 620 milhões de vezes.