Uploader do mangá One Piece declara-se culpado

Uploader do mangá One Piece declara-se culpado

Segundo o jiji, depois de em julho mais duas pessoas terem sido presas pelo upload de mangá ilegalmente para o antigo Mangamura, o maior site mangá pirata do mundo, o homem declarou-se hoje culpado, e a mulher que vivia com ele declarou-se em tribunal inocente.

O primeiro acusado, um homem de 26 anos chamado Kota Fujisaki, declarou-se culpado no Tribunal Distrital de Fukuoka por enviar imagens com direitos autorais para o Mangamura, violando a lei de direitos autorais do Japão.

Já a mulher de 24 anos, Shiho Ito, negou as acusações.

De acordo com a promotoria, Fjisaki e Ito fizeram upload do capítulo 866 do mangá One Piece de Eiichiro Oda no Mangamura a 29 de maio de 2017.

A acusação alega que o par conspirou com o dono do site Hoshino para fazer upload de conteúdo sem permissão. Alega-se ainda que Ito recebeu o pagamento pelos uploads, dinheiro usado para cobrir as despesas de subsistência do par.

O site Mangamura tornou-se num dos maiores sites de partilha ilegal de mangás e tal como o  também foi bloqueado no Japão pelos ISPs, no entanto, devido a toda esta pressão acabou por encerrar portas em abril de 2018.

O Mangamura foi lançado em janeiro de 2016 e tornou-se num grande sucesso no Japão. O grupo Anti-pirataria Content Overseas Distribution Association (CODA), que conta com a gigante de publicações Kodansha entre os seus membros, relata que entre setembro de 2017 e fevereiro de 2018, o site foi acessado 620 milhões de vezes.