Mais...
    InícioO que estamos a verO que estamos a ver – 20 de Fevereiro de 2022

    O que estamos a ver – 20 de Fevereiro de 2022

    De uma forma resumida falamos um pouco sobre o que vimos e deixamos o convite para em baixo nos comentários dizerem o que viram e jogaram na última semana.

    Bruno Reis

    Kimetsu no Yaiba – Entertainment District Arc

    É com muita pena que nos despedimos de mais uma temporada Kimetsu no Yaiba.
    Desde o início de dezembro que acompanhamos a entrada de Tanjiro e os seus amigos no mundo dos adultos. Atenção que esta não é uma alusão apenas ao local, mas sim às ameaças e às responsabilidades que cada membro acarretou. Rengoku deixou cicatrizes profundas em todos os assassinos de demónios, e esse elemento acompanhou grande parte desta temporada, dai que as personagens souberam-se impor mais do que nas anteriores. Porém, um dos fatores mais interessantes desta temporada -na narrativa- foram os paralelos de humanos e demónios. Este último episódio dedicou grande parte do seu tempo a humanizar a dupla de vilões desta temporada. A mesma é praticamente um reflexo dos irmãos Kamado. As condicionantes são essencialmente as mesmas apenas o que as separaram foram o meio em que cresceram. Ao passo que nas temporadas anteriores, os demónios foram os grandes vilões, nesta especialmente nos seus minutos finais descobrimos que entre raças não existem diferenças. O passado da outrora Ume, e do seu irmão foram trágicos, completamente deram azo às suas motivações e Tanjiro reviu-se tanto nesta dupla que lhe proporcionou paz e reencarnarem novamente juntos. Realmente é incrível como mesmo assente em alguns clichés Kimetsu no Yaiba soube sempre se evadir, e não cair nesta zona de conforto como tantas séries o fazem. É certo que o que mais vai cimentar esta temporada de Kimetsu no Yaiba, são os seus absurdos valores de produção, que como o Felipe Soares disse e muito bem na semana anterior, superaram até os do filme. Representativamente ao mesmo, senti que esta temporada também podia ser equiparada a um novo filme, visto que essencialmente se cimentou numa explosiva luta. Há muito que não acompanhávamos uma temporada de tão perto, aconteceu tanto e soube tanto a pouco quem nem demos sequer pelas suas 11 semanas de exibição. Numa nota final Kimetsu no Yaiba sabe colocar humor e ação nos momentos mais inóspitos e sempre sem perder o seu rumo ou emoções. Este ultimo episódio com a pequena Nezuko e o seu toque de Dende conota a 100% esta afirmação.

    Attack on Titan: The Final Season 

    Enquanto o “rumbling” caminha a passos largos rumo ao fim da humanidade, Gabi decide se impor e aliar-se a uma família onde não existem separações, mas valores humanos. Este episódio foi como um regressar à explosiva primeira temporada onde a luta pela sobrevivência entre humanos e titãs era uma constante a recorria às fogosas faixas de Hiroyuki Sawano.

    Sabikui Bisco

    O nosso trio de heróis troca as areias ardentes do deserto para se aventurar em ambientes gélidos. Apesar de ser um episódio focado no passado e desenvolvimento de personagens, também perdeu algum do seu tempo a desvendar-nos mais segredos dos cogumelos, e polvilhar-nos com alguns momentos de ação, onde um dos quais parecia mesmo o final de Resident Evil 2.

    Hakozume – Kouban Joshi no Gyakushuu

    Os agentes da polícia mais animadas desta temporada receberam mais uma oportunidade para não se inscreverem no IEFP e encherem-lhes as cabeças com formações. Estes devem seguir o rasto de um traficante de drogas. No entanto, como se encontra acompanhado por uma senhora e dirigem-se a um “Love Hotel” os ânimos exaltam-se entre os casais mistos da polícia.

    Orient

    Lembram-se de umas semanas ter referido que Orient partilhava imensos paralelismos com o início de Black Clover? Pois, bem esta semana esses acontecimentos foram aumentados ao cubo. Musashi, Koushiro e Tsugumi, viajam até um mercado para adquirirem a sua arma especial para erradicar os Oni. Contudo, à semelhança de Asta, Musashi é portador de uma raríssima condição que lhe impede que uma arma o aceite como Bushin. Como não podia deixar de ser a principal razão é devido jovem ruivo albergar ser no seu interior. Ainda dentro de Black Clover, Koushiro foi um autêntico Yuno, equiparando-se também a um prodígio.

    Ousama Ranking

    Enquanto mais acontecimentos do passado de Miranjo são revelados, Bojji continua a combater contra Ouken até que Kage intervém de uma forma inesperada e perturbante.

    Dragon Quest: The Adventure of Dai (2020) 

    Popp foi indiscutivelmente a personagem que mais cresceu nesta série. Outrora cobarde, o nosso “grande feiticeiro” soube se impor e através de um misto de todas as suas facetas conquistou o avassalador do cavalo “Megaman” sim, porque um canhão no braço intitulado de “buster” e uma personagem com o nome de “Sigma” não deixo passar em branco. Quem também não passou em branco foi Popp que finalmente declarou o seu amor ao confuso coração da Maam.

    Shaman King (2021) 

    Shaman King levou tão a peito o termo “obra mais fiel” que pediu emprestado o PowerPoint de Ragnarok para animar as suas lutas.

    Sono Bisque Doll wa Koi wo Suru

    Marin convida o seu menino a sua casa e juntos partilham uma maratona de anime e uma refeição. POR FAVOR, PAREM COM O FANSERVICE DE MENORES, IRRA!

    Shenmue: The Animation

    Ryo continua a mergulhar no submundo do crime chinês enquanto descobre que existe outro espelho. Shenmue não é a série mais fácil de adaptar para anime devido ao seu ritmo, mas até agora não se está a sair mal.

    Helder Archer

    Kimetsu no Yaiba – Entertainment District Arc

    Um bom final de temporada e gostei muito da exploração do passado dos dois irmãos demónio, serviu para contextualizar os seus motivos e ninguém certamente ficou indiferente ao drama do seu passado.

    Ousama Ranking

    O nosso pequeno príncipe mostra toda a sua habilidade em luta.

    Horizon Forbidden West

    Muitas, mas mesmo muitas horas de jogo. Está muito bem conseguido, publiquei a minha review e ainda houve tempo para entrevistar a atriz Cláudia Semedo, que dá voz a uma das personagens.

    Horizon Forbidden West – Análise

    No meio de tudo ainda houve tempo para estar à conversa com a atriz portuguesa Cláudia Semedo, a temida Regalla em Horizon Forbidden West.

    Ricardo M.

    Kimetsu no Yaiba – Entertainment District Arc

    O arco do Distrito do Entretenimento fechou com chave de ouro. A batalha por sorte acabou bem, isto com ajuda do poder de Nezuko que mais uma vez mostrou-se fundamental para sobrevivência dos caçadores. Aliás, o fim da temporada foi cheio de emoções e tristeza, viajamos para o passado onde ficamos a conhecer com detalhe as origens dos irmãos Daki e Gyutaro e o motivo por se tornarem demónios de rank lua superior. Foi complicado não sentir empatia com os mesmos, o que me leva a supor que o líder dos demónios tem razões suficientes para odiar os humanos. Sem querer alongar muito mais, estou grato à Ufotable por toda dedicação dada à excelente qualidades da animação e a incrível construção dos eventos de Kimetsu no Yaiba.

    Ousama Ranking

    O inevitável aconteceu. O pequeno Bojji e a sombra enfrentam o desafio da suas vidas, o rei renegado com imortalidade do seu lado. Paralelamente, ficamos a conhecer motivos que levam o rei Bosse a proteger a senhora Miranja.

    Dying Light 2

    Dying Light 2: Stay human – Análise

    Quanto aos videojogos, esta semana andei a percorrer com modo parkour ligado os telhados dos edifícios da antiga e nova Villador enquanto acabava as restantes missões secundárias. Como referi na análise, o que mais impressiona são as histórias que constroem e dão motivo para existência dos restantes sobreviventes neste universo. Por ventura, não deixa de haver vários bugs, está na altura de uma nova atualização, principalmente para corrigir o desaparecimento mágico das vozes e legendas de Dying Light 2.

    Bruno Reis
    Bruno Reis
    Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt em 2020, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal até à sua atualidade, devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.

    Artigos Relacionados

    Subscreve
    Notify of
    guest

    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments
    - Publicidade -

    Notícias

    Populares