Presidente da Coreia do Sul afirma que Olimpíadas de Tóquio podem revitalizar a diplomacia

"Estou confiante de que, se colocarmos as nossas cabeças juntas... também seremos capazes de resolver com sabedoria os problemas do passado."

Campanha o Melhor do Japão

Moon Jae-in

Atualmente as tensões entre Coreia do Sul e Japão estão ao rubro e nem o anime escapa com o mínimo pretexto a causar guerras nas redes sociais. Hoje, Moon Jae-in, o presidente da Coreia do Sul afirmou que as Olimpíadas de Tóquio podem ser uma chance de reabrir as negociações entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos, Coreia do Norte e Japão e as duas Coreias.

Kimetsu no Yaiba reacende polémica na Coreia do Sul

Estas declarações proferidas por altura do 102º aniversário do Dia do Movimento pela Independência de 1 de março em Seul, Moon também disse que a Coreia do Sul trabalhará com o Japão para o sucesso das Olimpíadas de Tóquio, o que poderia ajudar os dois países a recuperar das consequências da pandemia.

O discurso de Moon veio no momento em que as relações da Coreia do Norte com a Coreia do Sul e o Japão azedaram depois das negociações de desnuclearização com os Estados Unidos falharem em 2019.

Moon Jae-in afirmou:

Os Jogos programados para este ano podem servir como oportunidade de diálogo entre Coreia do Sul e Japão, Coreia do Sul e do Norte, Coreia do Norte e Japão, e Coreia do Norte e Estados Unidos

Espero que a Coreia e o Japão consigam a reavivar as nossas economias, que foram atingidas pela pandemia de COVID-19, e criar conjuntamente uma nova ordem na era pós-COIVD-19.

Relativamente à escala da hostilidade entre Japão e Coreia do Sul ele afirmou que estava “pronto para se sentar” para conversas com oficiais japoneses sobre essas questões enquanto procura “soluções sábias baseadas numa abordagem centrada nas vítimas”.

Não devemos permitir que o passado nos atrapalhe. Estou confiante de que, se colocarmos as nossas cabeças juntas… também seremos capazes de resolver com sabedoria os problemas do passado.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.