Tomohiro Maki (Gainax) arrest photo

Em dezembro de 2019 todos ficaram chocados com a prisão de Tomohiro Maki, que na altura era o presidente do estúdio , por este ter tirado fotos a uma menor nua alegando que era “prática para quando te tornares famosa”.

O caso chegou hoje ao fim em tribunal e o agora ex-presidente do estúdio Gainax (demitiu-se a 27 de dezembro de 2019) foi condenado pelo Tribunal Distrital de Tóquio por assalto indecente “semi-forçado” a uma adolescente, a 2 anos e 6 meses de prisão por atentado ao pudor.

O termo “semi-forçado” é um termo legal no Japão que se refere a estar numa posição incapaz de resistir devido a várias circunstâncias, como estar inconsciente ou ameaçado.

Presidente do estúdio Gainax preso por tirar fotos a adolescente nua que queria ser atriz de voz

Durante o seu depoimento, a vítima não identificada (falando por meio do seu advogado), disse que “(O réu) me pediu para tirar fotos indecentes para que me pudesse vender como atriz de voz”. “Não sabia como funcionava, mas disseram-me que era necessário para o marketing, então concordei com a filmagem e a massagem, embora não quisesse”. De acordo com a vítima, Tomohiro afirmou que era uma parte necessária do trabalho.

O advogado da vítima pediu aos mídia que se abstenham de identificar a vítima, não espalhem atenção indesejada sobre ela ou cause mais stress. O advogado afirmou que “procederá com ações judiciais para proteger a sua honra e privacidade” se sua identidade for revelada.

A vítima revelou em tribunal através do seu advogado:

Houve momentos em que eu (a vítima) recusei, mas também houve momentos em que não tive escolha a não ser aceitar, porque fui conduzida pelas suas palavras. Eu acho que o seu ato é terrível e desprezível que explora o sentimento das pessoas.

Estúdios Khara, Gainax Kyoto e Gaina respondem à prisão do presidente da Gainax, Maki Tomohiro

Este caso está relacionado com quatro incidentes que ocorreram entre 6 e 23 de fevereiro de 2019, enquanto Tomohiro era o presidente da escola de seiyuu da Gainax International, além de ser o diretor administrativo da Gainax. Ele trouxe uma aluna da escola de seiyuu para um apartamento e tirou fotos nuas da sua parte superior do corpo pelo menos quatro vezes. O apartamento foi contratado pela escola de seiyuu para ser um dormitório feminino para os alunos que lá estudam. Vários relatórios de incidentes foram relatados ao Departamento de Polícia Metropolitana de Tóquio no momento em que o crime ocorreu em fevereiro, mas tal não impediu Tomohiro de ser posteriormente promovido à presidente da Gainax em outubro de 2019.

Tomohiro negou as acusações quando questionado pela polícia no momento da prisão e continuou a alegar durante o julgamento que as fotos eram “necessárias para os negócios”.

Os presidentes da já têm uma história de encontros com as autoridades e depois de em 1999, o seu então presidente Takeshi Sawamura ser preso por estar ligado a um esquema de evasão fiscal, foi agora o atual presidente do estúdio, Tomohiro Maki, a ser preso, mas desta vez sob a acusação de um crime ainda mais hediondo.

Gainax já tem um novo diretor, Yasuhiro Kamimura

A Gainax é agora administrada por um conselho de administração que consiste em Yasuhiro Kamimura (diretor representativo da Groundworks), Yuko Takaishi (chefe da Divisão de Produção de Anime do Departamento de Negócios de Anime da Kadokawa), Atsushi Moriyama (diretor de operações sénior da Divisão de Direitos da King Records) e Yoshiki Usa (diretor de videojogos representante da Trigger).

FONTE Bengo4
Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.