Autor de Naruto vai começar a escrever o mangá de Boruto

Autor de Naruto substitui o autor de Boruto

Capa do volume 1 de Boruto
Capa do volume 1 de Boruto

O twitter oficial da franquia Naruto revelou que Ukyō Kodachi vai deixar de ser o responsável pela história do mangá de Boruto e que o próprio , o autor de Naruto, o vai substituir.

A conta do Twitter afirmou que esta mudança foi “planeada desde o início” e que Kishimoto assumirá o mangá já no capítulo 52, que a Shueisha publicará na edição de dezembro da V Jump a 21 de novembro.

Podemos ler:

Sobre o mangá Boruto:

A partir do Capítulo 52 do Boruto, que está previsto para ser publicado na edição de dezembro da V Jump (à venda a 21 de novembro), a equipa de produção mudará conforme planeado desde o início.

Gostaríamos de agradecer a Kodachi-sensei por todo o seu trabalho árduo em escrever a história até agora.

De agora em diante, continuaremos a produzir a série baseada nos rascunhos escritos por Masashi Kishimoto-sensei.

Kodachi agradeceu aos fãs no Twitter por seguirem o seu trabalho no mangá até agora.

Boruto começou a ser publicado por Ukyō Kodachi e Mikio Ikemoto na Weekly Shonen Jump em maio de 2016 como a continuação do mangá Naruto de Masashi Kishimoto. O mangá foi transferido para a V Jump em julho de 2019 e a Shueisha publicou o seu 11º volume a 13 de maio de 2020.

Já a série anime Boruto: Naruto Next Generations estreou na TV Tokyo em abril de 2017 tendo passado já por vários horários e atualmente é transmitida todos os domingos.

Kishimoto lançou o mangá Naruto na Weekly Shonen Jump em 1999 e deu por terminada a obra em novembro de 2014. O mangá inspirou duas séries anime, filmes anime, OVAs e adaptações para videojogos. A série de anime Naruto Shippūden terminou em março de 2017. O mangá vai inspirar um filme live-action por Hollywood na Lionsgate.

Depois de Naruto, o mangaká Masashi Kishimoto lançou Samurai 8: The Tale of Hachimaru (Samurai 8: Hachimaruden) juntamente com Akira Ōkubo em abril de 2019 na Weekly Shonen Jump tendo terminado em março de 2020.