Ilustradora de Act-Age fala sobre a prisão do autor do mangá

"acredito que encerrar a serialização é a melhor decisão"

Capa do volume 2 de Act-Age
Capa do volume 2 de Act-Age

Shiro Usazaki, a jovem e talentosa ilustradora do mangá Act-Age foi colocada numa posição difícil quando o autor do mangá, Tatsuya Matsuki, foi preso sob acusação de abuso contra duas adolescentes.

A comunidade juntou-se para a apoiar, e agora ela recorreu ao twitter para falar sobre o sucedido.

A 8 de agosto, Tatsuya Matsuki, escritor do mangá do qual eu era artista, act-age, foi preso por suspeita de assediar sexualmente meninas do ensino secundário.

Em primeiro lugar, gostaria de expressar a minha solidariedade e preocupação pelas vítimas e as suas famílias. Provavelmente foi preciso muita coragem para falar e expor-se, mesmo com um choque enorme, medo e trauma que todo esse incidente lhes deve ter causado.

Ainda não houve uma decisão final do sistema de justiça, mas deve ser levado a sério o facto de as vítimas terem revelado isso e terem criado um inquérito que levou a essa prisão e detenção.

Aceitei todas as medidas que o Departamento Editorial da Jump tomou em relação à serialização da act-age, bem como aos lançamentos de volume e merchandising da série.

O assédio sexual é um assunto muito sério que provavelmente afetará as vítimas por toda a sua vida. As vítimas temerão pessoas com aparência semelhante, que andam fora de casa à noite, e sofrerão stress e medo que nunca mereceram experimentar.

Considerando como a continuidade da existência de act-age poderia desencadear esse trauma e causar ainda mais dor às vítimas, acredito que encerrar a serialização é a melhor decisão.

Também tenho um pedido para todos os fãs que acompanharam este trabalho. Agradeço a todos pelo apoio que demonstraram a act-age até ao último dia. Estou muito triste que a nossa jornada juntos tenha terminado assim. No entanto, os fãs nunca devem empurrar a sua deceção para as vítimas.

As vítimas não são culpadas pelo fim da série. As vítimas que pediram justiça e não aceitaram a dor do assédio sexual têm toda a razão. Este é o resultado de fazerem a coisa certa.

Eu acredito que é inaceitável magoá-las, envergonha-las ou culpando-as por qualquer uma dessas coisas. Eu entendo como se sente cada leitor do mangá que amou e viveu este trabalho. Eu sou igual a vocês. Mas, por favor, não transformem esse amor em ódio e violência.

Pensem bem, tentem entender outros pontos de vista e evitem ser cegados pelas emoções ao escolher o que dizer e pensar. Desejo que as vítimas recebam os cuidados adequados, possam viver em paz e nunca mais encontrar essa experiência traumática novamente.

Shiro Usazaki.

Act-Age é um mangá que começou a ser publicado em janeiro de 2018 fazendo parte da iniciativa JUMP START que tem como objetivo criar as próximas grandes obras da Jump.

A história acompanha Kei Yonagi que vem de uma família pobre cujo pai a abandonou juntamente com os seus dois irmãos mais novos, deixando-a encarregue de cuidar da família depois da morte da sua mãe. Quando apareceu a oportunidade de perseguir o seu sonho de se tornar atriz, Yonagi aproveita a chance. Chamando a atenção do diretor Sumiji Kuroyama, a oportunidade de Yonagi brilhar tinha chegado. No entanto, o talento de Yonagi para atuar vem da sua habilidade extrema e inata para o Método de Atuação, que várias pessoas notam como potencialmente auto-destrutivo.