Moradores alertam para distúrbios causados pela crescente popularidade das peregrinações anime

Moradores alertam para distúrbios causados pela crescente popularidade das peregrinações anime

A revista Money Post esepecializada em economia publicou um artigo sobre as possíveis desvantagens causadas pelo aumento das peregrinações anime na última década. O artigo publica várias citações de moradores e pessoas relacionadas a agências de turismo que são diretamente afetadas pelo boom do turismo anime.

A cidade de Numazu, na província de Shizuoka, sofreu um boom de visitantes desde o lançamento de em 2015. Segundo o estrategista-chefe do turismo Norihito Masuda, a cidade recebeu 4 milhões de visitantes por ano na época em que foi lançado, número que aumentou 600 mil dois anos depois. O centro de informações turísticas próximo aos locais de anime receberam 13 vezes o número de visitantes de anos anteriores.

Segundo alguns moradores, há preocupações com distúrbios em locais particulares. A escola secundária da vida real, que é a inspiração para a escola retratada no anime, tem agora uma placa nos portões da frente, tanto em inglês quanto em japonês, dizendo aos visitantes que somente pessoas relacionadas à escola têm permissão para entrar.

Os locais afirmam que “fãs zelosos entraram no local sem permissão e tiraram fotos dos alunos… Por causa disso, a escola teve que colocar um aviso para evitar problemas”.

O dono de uma loja de alimentos também comentou com ambivalência o enxame de visitantes que eles receberam depois da sua loja ser retratada num anime. “Os fãs não param os seus carros e até ocupam o estacionamento das lojas ao lado”.

O artigo também faz referência ao vandalismo das tampas de esgoto de em Numazu no ano passado, levando a cidade a retirar temporariamente as tampas. As tampas foram reinstaladas quatro meses depois com câmaras de segurança.

No entanto, o artigo observa os efeitos económicos positivos do turismo anime, bem como o facto de que, em alguns casos, os locais continuam a atrair turistas anos após o término da exibição do anime. O professor de estudos de turismo Ken Okamoto disse que os efeitos económicos em áreas retratadas na NHK tendem a durar apenas dois anos antes de desaparecer, mas existem alguns animes, como Girls und Panzer e Lucky Star, que continuam a trazer números constantes para os seus locais da vida real ano após ano.