Sony está perto de concluir a compra da Crunchyroll

Sony deve comprar a Crunchyroll por 820 milhões de euros / 5 507 milhões de reais

Sony está perto de concluir a compra da Crunchyroll

Em agosto deste ano noticiámos que a AT&T queria vender a Crunchyroll à Sony, e o jornal Nikkei vem hoje (30 de outubro) revelar que as negociações estão já perto de serem concluídas, num negócio que vai catapultar a Sony na luta contra outros serviços de streaming como a Netflix.

Segundo o Nikkei a Sony vai comprar a Crunchyroll por cerca de 957 milhões de dólares (820 milhões de euros / 5 507 milhões de reais), um valor bem abaixo do inicialmente pedido pela AT&T que no Verão ofereceu a Crunchyroll à Sony por 1.5 bilhões de dólares.

Esta venda da Crunchyroll está relacionada com a necessidade da AT&T em vender ativos valiosos para reduzir a sua dívida de 151 bilhões de dólares.

PlayStation 5 e Kimetsu no Yaiba fazem aumentar previsão de lucros da Sony

A Sony está envolvida com a sua Aniplex no comité de produção de vários animes e tal como recentemente noticiámos só a sua série anime Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer) fez aumentar previsão de lucros da Sony para o ano fiscal corrente juntamente com a Playstation 5.

A receita operacional total da Sony com jogos, música e filmes deve chegar a 4,79 bilhões de dólares no ano fiscal encerrado em março, correspondendo por 60% do total do grupo.

De acordo com a The Association of Japanese Animations, o mercado global de anime em 2018 valia cerca de 21 bilhões de dólares, 1,5 vezes o de cinco anos antes. O mercado externo corresponde a quase metade da demanda total.

Em julho de 2020 a Crunchyroll revelou que já atingiu a marca dos 3 milhões de assinantes pagos e 70 milhões de utilizadores registados no mundo todo.

A Crunchyroll foi lançada em 2006 como um serviço de streaming que oferecia títulos de anime sem autorização. O site garantiu um financiamento de 4,05 milhões de dólares da Venrock e começou a licenciar títulos para streaming em 2008.

O Chernin Group adquiriu uma participação majoritária na Crunchyroll em dezembro de 2013. O Chernin Group e a AT&T formaram a joint venture Otter Media em 2014, e a Otter Media investiu outros 22 milhões na Ellation, a companhia mãe da Crunchyroll em novembro de 2015. A AT&T anunciou em agosto de 2018 que adquiriu toda a Otter Media.

Em Abril de 2020 a Crunchyroll que se tinha tornado na proprietária maioritária da VIZ Media Europe renomeou a companhia passando a editora a chamar-se também Crunchyroll.

VIZ Media Europe passa a chamar-se Crunchyroll

Tal como noticiámos anteriormente em setembro de 2019, a Sony Pictures Television juntamente com a Aniplex consolidou três empresas de aquisição e distribuição de anime de propriedade da Sony numa joint venture, são elas a Funimation nos Estados Unidos, a Wakanim na França e a Madman Anime Group na Austrália.

A Sony Pictures Television Networks adquiriu uma participação majoritária na distribuidora norte-americana Funimation por 143 milhões de dólares em 2017. A Funimation deu por terminada a sua parceria de partilha de conteúdos com a Crunchyroll em novembro de 2018 e assinou um contrato de streaming inicial com a Hulu.

Sony Pictures Television e Aniplex consolidam Funimation, Wakanim e Madman

Em março de 2019, a Funimation e a plataforma chinesa de streaming bilibili anunciaram uma nova parceria para adquirir licenças de anime em conjunto “nos próximos anos”. A Funimation comprou a Manga Entertainment, que distribui principalmente animes no Reino Unido e na Irlanda, em maio de 2019.

Além da Funimation, a Sony é proprietária dos estúdios de animação  (Sword Art Online, Magi) e CloverWorks (DARLING in the FRANXX, PERSONA 5 the Animation) através da Aniplex. A Aniplex estabeleceu uma subsidiária com sede em Xangai em abril de 2019, com a intenção de iniciar uma produção de animação chinesa em “escala total”, além de vender merchandising.