Fairy Gone: Episódio 6 – Os Dados estão na Mesa

Artigo enviado por Jonh Vini.

Bem tivermos mais um episódio bom, mediano para falar a verdade, mas que introduziu mais sobre informações o mundo, graças aqueles veteranos do episódio passado, basicamente logo após o fim da guerra de unificação de Zesskia, um dos derrotas, provavelmente o mais poderoso, aceitou a dominação do atual imperador, ganhou em troca o cargo de primeiro ministro e o poder de definir como seria o governo, aqui temos a pegadinha pois ele escolheu cinco pessoas, duques, para liderar junto com ele, mas desse cinco apenas dois estão vivos até o começo do anime, que são justamente o líder da cidade sagrada e o velhinho que acabou com a vida da nossa herói e sua amiga, que praticamente entrega o plano deles que pode ser que um deles traia o outro e tomar o poder, ou que os dois juntam forças e tomem o poder do imperador; basicamente o anime se passa dez anos após desse sangrento conflito, tanto que a primeira metade do episódio é justamente mostrando a Dorothea trabalhando para que a comemoração desse décimo aniversário de paz não se torne o dia 1 de um novo conflito.

“Azar no amor, azar na sorte, azar no azar. ”
“Azar no amor, azar na sorte, azar no azar. ”

Continuando nessa parte vemos que o governo atual que mostrar que ainda tem capacidade manter a paz mostrando um novo modelo de Stand-Fada-Drone, desculpe pelo nome longo, nas ruas da capital, mas logo vemos que esse novo modelo é sucessível a “hacks” inimigos quando um deles iria uma família que passava no local e nossos heróis conseguem intervir antes que o pior aconteça, no armazém onde esse armamento estar vermos que o modelo em questão não apresenta falhas visíveis, requerendo uma investigação mais aprofundada, no mesmo dia surge mais uma missão envolvendo o folhetim negro, mas diferente da última vez termos as garotas agindo, até aí tudo bem a não ser pela roupa da Karla na missão, sei que estamos numa obra trabalhando o século XIX, sufrágio universal e tal, mas o vestido dela era tudo menos uma roupa de alguém passe imponência, tanto que foi necessário uma típica cena de briga em espaço fechado para que o informante do episódio se convencesse que elas não estavam para brincadeira.

Serio, olha a cor desse vestido.
Serio, olha a cor desse vestido.

Depois da informação dada termos ela procurando e perseguindo o comprador do quarteto negro, nome da vez do Folhetim Negro, também vemos Damião e Agridoce atrás do item, mas diferente do episódio 4 foram as nossas heroínas que conseguiram capturar o comprador e o Folhetim, se for verdadeiro, durante a perseguição tivemos a Karla contanto um pouco sobre o seu passado e seu motivo para estar na Dorothea, como esperado do episódio passado foi graças a chefe; ao chegar à sede tivermos o reencontro da trupe do episódio passado e o informante, do episódio três, e graças a ele descobrimos o contratante do comprador, no mesmo momento que a Agridoce chega na casa do mesmo; na cena pós-créditos vemos o líder da cidade sagrada recebendo a triste notícia, menos para ele, sobre o problema do Drone do início do episódio.

A reação da Chima foi a melhor.
A reação da Chima foi a melhor.

Agora indo para minha opinião final do episódio, o mesmo foi mediano, pois tirando o que eu disse anteriormente, foi um episódio ok, já que passamos de ¼ da série e a qualidade de animação  já começou a cair, o que eu gostei mais nesse episódio foi animada Karla, que mesmo que ela caia no que eu disse antes sobre os personagens genéricos, nesse episódio mostrou que ela é um pouco diferente do que imaginava sobre ela, pois ainda aparenta ser uma aristocrata, mas que chegou onde está por vontade própria e não por terceiros.

Como ela estava bela nesse episódio.
Como ela estava bela nesse episódio.

Basicamente era isso que eu queria falar sobre esse episódio de Fadas foram, aqui é Jonh Vini e estou há espera vossos Feedbacks desse episódio e da review, não se afobem, discutir pacificamente é saudável e enriquece a vida e até mais.